04/05/2016

Israel vai investir em apoio a sobreviventes do Holocausto

Coisas JudaicasIsrael vai investir US$ 133 milhões de dólares em apoio a sobreviventes do Holocausto e idosos
Jerusalém (TPS) - O ministro das finanças de Israel, Moshe Kahlon, anunciou planos, na segunda-feira, 2/5, para aumentar o apoio financeiro anual para sobreviventes do Holocausto e beneficiários idosos da previdência social, no montante de meio bilhão de shekels (US$ 133 milhões de dólares) antes do Dia da Recordação do Holocausto, comemorado no país esta semana.
"Infelizmente, os governos israelenses anteriores não fizeram o suficiente em benefício dos sobreviventes do Holocausto... o programa centra-se em tirar os sobreviventes idosos do Holocausto da linha de pobreza", disse Kahlon, durante o evento anual do Knesset (Parlamento Israelense) que celebra a derrota da Alemanha nazista. "Além disso, não tem sido feito o suficiente para a população de idosos economicamente desfavorecidos – aumentar seus benefícios foi uma das nossas condições para entrar no governo".
Os novos planos irão beneficiar 60 mil sobreviventes que vivem abaixo da linha da pobreza e vai adicionar 350 milhões de shekels (quase US$ 1 milhão de dólares) destinados a beneficiários idosos da previdência social.
"Na quarta-feira (4/5), entraremos em Yom Hashoah (Dia da Recordação do Holocausto), como fazemos todos os anos", disse Kahlon. "À medida que os anos passam, vemos uma diminuição no número de sobreviventes do Holocausto em Israel. Entretanto, o que não está diminuindo é o nosso desejo de ouvir suas histórias, que são uma parte inseparável da fundação do país, bem como o nosso desejo em possibilitar que envelheçam com dignidade".
Fundos do governo para os sobreviventes têm aumentado nos últimos anos, de acordo com a ONG ‘Aviv para Sobreviventes do Holocausto’, dedicada a informar à população sobrevivente israelense das alterações relativas à atribuição de subvenção e mudanças na política do governo.
"Acreditamos que em 2016 não teremos quaisquer dos sobreviventes em situação de pobreza – esta é a última oportunidade de ajudar os sobreviventes do Holocausto e é por isso que todo mundo está tentando ajudar", disse Aviva Silverman, CEO e fundadora da organização em uma entrevista ao serviço de imprensa Tazpit (TPS). "É difícil dizer qual o impacto e influência que o projeto terá, mas nós realmente abraçamos e valorizamos todo e qualquer tipo de apoio e mudança. Qualquer benefício dado é uma bênção".
A idade média dos sobreviventes em Israel é de 82 anos, Silverman disse, e muitos sobreviventes precisam de ajuda para entender e se inscreverem para estes benefícios.
"O principal problema é que porque existem tantas mudanças e anúncios, os sobreviventes do Holocausto não estão cientes de muitos dos benefícios que podem desfrutar", Silverman disse à TPS. "Nosso trabalho é informá-los e ajudá-los a se inscreverem para estes benefícios".
 Fonte: TPS / Texto: Joshua B. Dermer / Tradução: Alessandra Franco / Foto: Gil Yohanan

SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

0 Comentários:

Deixe sua opinião