Coisas Judaicas : Teoria de conspiração acusa ONG israelense dos ataques em Bruxelas e Paris
[ ]
Latest News Updates
Teoria de conspiração acusa ONG israelense dos ataques em Bruxelas e Paris
15/04/16 Posted by Coisas Judaicas

Teoria de conspiração acusa ONG israelense dos ataques em Bruxelas e ParisJerusalém (TPS) – Em dezenas de sites e blogs, tem circulado uma teoria de conspiração contra Israel nas últimas semanas, culpando a organização israelense de serviço médico de emergência, United Hatzalah (resgate unido), pelos ataques terroristas mortais no aeroporto de Bruxelas, em 22 de março de 2016, e ao Bataclan Club, em Paris, no dia 13 de novembro de 2015.
Estes meios de comunicação afirmam que membros da United Hatzalah estavam presentes nos locais dos dois ataques terroristas e que a organização tem uma conexão direta com o Mossad. A teoria aparentemente originou-se no site francês "Panamza", em 25 de março, e desde então tem sido traduzida e compartilhada por vários sites, blogs e fóruns on-line.
Os teóricos da conspiração baseiam suas reivindicações no fato de um voluntário da United Hatzalah, Yisrael Yeret, estar no aeroporto de Bruxelas durante o ataque terrorista e ter gravado um vídeo de passageiros esperando em um hangar adjacente durante várias horas, sem comida ou água, enquanto as forças de segurança evacuavam o aeroporto. A filmagem foi publicada na mídia israelense e internacional.
"Também foi a United Hatzalah que publicou a primeira foto da carnificina na sala de concertos Bataclan, em Paris, em novembro passado", estava escrito em um dos sites que promovem esta teoria. "Então pela segunda vez em menos de 6 meses, este grupo está no lugar certo e na hora certa quando a Europa é atingida pela Jihad em ataques terroristas. Coincidência?"
Mais uma "prova" fornecida é a de que Meir Dagan, o recentemente falecido ex-diretor do Mossad, também serviu como um membro do conselho de administração da United Hatzalah.
"Fiquei chocado ao saber que somos supostos agentes do Mossad", comentou Yeret. "Eu estava em uma escala em Bruxelas, no meio de um voo de regresso de Nova York para Israel. Como voluntário acostumado a ajudar as pessoas, tentei fazer o que pude, nada mais do que isso".
O porta-voz da United Hatzalah, Moti Elmaliach, disse que "as alegações de uma conexão entre a nossa organização e os atos assassinos que foram realizados por terroristas do ISIS são fruto da imaginação antissemita de pessoas contra Israel, cujo único objetivo é deslegitimar o Estado de Israel".
Fonte: TPS / Texto: Michael Bachner / Tradução: Bruno Scala / Foto: Hillel Maeir 

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

1 Comentários:

  1. Porquê a Mossad? Os serviços secretos ocidentais podem muito bem dar conta do recado.

    Por exemplo, o diálogo seguinte teve lugar na tarde do dia dos atentados em Londres (7 de Julho de 2005) na rádio da BBC. O repórter da BBC entrevistou Peter Power, Director Chefe da empresa Visor Consultants, que se define a si própria como uma empresa de consultoria para a “gestão de crises”. Power é um ex-funcionário da Scotland Yard.

    POWER: Às nove e meia da manhã estávamos efectivamente a realizar um exercício, utilizando mais de mil pessoas, em Londres, exercício esse baseado na hipótese de acontecerem explosões simultâneas de bombas, precisamente nas estações de metro onde elas aconteceram esta manhã, por isso ainda estou estupefacto.

    BBC: Sejamos claros, você estava e efectuar um exercício para testar se estavam à altura de um acontecimento destes, e ele aconteceu enquanto faziam o exercício?

    POWER: Exactamente, e foi cerca das nove e meia da manhã. Nós planeámos isto para uma empresa, que por razões óbvias não vou revelar o nome, mas eles estão a ouvir e vão sabê-lo. Estava numa sala cheia de gestores de crises e, em menos de cinco minutos, chegámos à conclusão que aquilo era real, e portanto passámos dos procedimentos de exercícios de crise para uma situação real.

    https://www.youtube.com/watch?v=JKvkhe3rqtc

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics