Árabe israelense  que queria ser recruta do ISIS é condenado

Jerusalém (TPS) - Um jovem árabe israelense que tentou juntar-se à organização terrorista Estado Islâmico foi condenado a uma pena de prisão de quinze meses, nesta terça-feira, 19/4. Fares Saritah, 19 anos, residente do bairro Kfar Akeb de Jerusalém, se declarou culpado das acusações de "tentativa de ingressar em uma organização ilegal e tentativa de desertar para um Estado inimigo", referindo-se ao Estado Islâmico na Síria e no Iraque (ISIS) e à Síria como Estado inimigo.

"Com base na própria confissão e admissão plena do acusado eu o encontro culpado de tentativa de ingressar em uma organização ilegal", disse o juiz Aharon Farkash em sua sentença. A investigação conjunta, realizada pela Agência de Segurança de Israel (ISA) e pela polícia israelense, revelou que Saritah supostamente convenceu seus dois irmãos a também se juntarem ao Estado Islâmico. Um deles conseguiu sair de Israel e juntar-se ao grupo terrorista na Síria.

De acordo com a nota de acusação, em abril de 2015 Saritah deixou Israel com seu irmão e primo e chegaram a Istambul planejando chegar à Síria através da Turquia, um caminho comum para os muçulmanos radicalizados que tentam juntar-se ao Estado islâmico. No entanto Saritah nunca passou do aeroporto de Istambul, porque seu passaporte estava vencido. Ele então teve que embarcar para Israel para regularizar seus papéis onde, na chegada, foi pego pela Agência de Segurança de Israel (ISA).

Fonte: TPS / Texto: Michael Zeff / Tradução: Alessandra Franco / Foto: Hillel Maeir
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião