Coisas Judaicas : Tamareira Matusalém germina na Terra Santa
[ ]
Latest News Updates
Tamareira Matusalém germina na Terra Santa
18/03/16 Posted by Coisas Judaicas

Tamareira Matusalém germina na Terra SantaSegundo a tradição judaica, as tamareiras da Terra Santa chegaram a Israel trazidas do Egito após o Êxodo. A espécie mais comum na região por séculos de fato tem uma genética que mostra uma relação mais próxima com a variedade egípcia da planta, conhecida como Hayany.

Antes da Era comum esse tipo específico de tamareira (Phoenix Dactylifera) era comum em todo o território do estado de Israel. Durante séculos foi um símbolo da região. Além de possuir propriedades medicinais, todas as suas partes podiam ser aproveitadas, especialmente seus nutritivos frutos.

Contudo, segundo a história, ela ficou extinta por quase dois mil anos. Numa tentativa de abalar a economia local, os romanos cortaram todas as tamareiras da Judeia. O “milagre” aconteceu em 1973.

Durante uma viagem de exploração na Fortaleza de Massada, o arqueólogo israelense Ehud Netzer, da Universidade Hebraica de Jerusalém, descobriu um pote cheio de sementes de tâmara. Ele procurou o arqueólogo botânico Mordechai Kislev, da Universidade Bar-Ilan, de Tel Aviv.

Kislev guardou as sementes num depósito por 31 anos, considerando que seria impossível elas voltarem a germinar depois de dois milênios. Contudo, em 2004, ele falou sobre as sementes com a doutora Elaine Solowey, diretora do Instituto de Estudos Ambientais Arava, no Kibbutz Ketura, localizado no extremo sul de Israel.

Ela é uma especialista em ervas medicinais em vias de extinção. Sentiu-se desfiada a fazer aquelas sementes brotarem.

De fato, em 2005, após uma série de procedimentos científicos avançados, a tamareira germinou. Logo foi apelidada de ‘Matusalém’, uma referência ao mais longevo personagem bíblico.

Como esse tipo de planta demora cerca de 10 anos para frutificar, em 2015, ela gerou novas sementes. Acabou se tornando “papai”, pois o pólen do macho produziu tâmaras em uma fêmea.

A doutora Solowey explica que testes comprovaram que as sementes de “Matusalém” tinham 2.000 anos de idade. Até 2012, manteve o recorde mundial de árvore nascida a partir da semente mais antiga. Contudo, perdeu o título após pesquisadores conseguiram germinar sementes com cerca de 32.000 anos.
A tamareira milenar passa de quatro metros de altura, “tem alguns ramos, flores, e seu pólen é bom” comemora Solowey. A doutora explica que “as plantas medicinais desta região são muito importantes, pois são mencionadas na Bíblia”.

“Quando olhamos para fontes antigas e alguns textos hebraicos, vemos que a tamareira era utilizada para diversos tipos de tratamento de doenças… Para nós, não se trata apenas de uma comida”, concluiu. 

Com informações de NatGeo

   

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics