Coisas Judaicas : José Padilha vai refilmar Entebbe
[ ]
Latest News Updates
José Padilha vai refilmar Entebbe
13/02/16 Posted by Coisas Judaicas

José Padilha vai refilmar Entebbe
O diretor José Padilha definiu seu próximo filme. Ele confirmou ao site Deadline que dirigirá “Entebbe”, baseado numa das missões de resgate e combate ao terror mais famosas de todos os tempos. 

O roteiro está a cargo de Gregory Burke do ótimo filme britânico “71: Esquecido em Belfast”, filme premiadíssimo que, para variar, saiu direto em DVD no Brasil.

José Padilha vai refilmar Entebbe
Piloto francês saudado
O filme vai acompanhar a missão de resgate dos passageiros de um voo da Air France, vindo de Tel Aviv, que teve sua trajetória desviada para Entebbe, em Uganda, por quatro sequestradores (dois palestinos e dois alemães) em 1976. 

Ameaçando matar a tripulação e os israelenses presentes no voo, os terroristas exigiam a libertação de dezenas de palestinos aprisionados por Israel, e contavam com o apoio do ditador de Uganda, Idi Amin Dada. 

Em resposta, o governo israelense mobilizou uma tropa de elite, composta por 100 combatentes, que invadiu o aeroporto, enfrentou o exército ugandense, matou os sequestradores e libertou os passageiros. A operação durou 90 minutos e deixou um saldo de 53 mortos. Entre as baixas, contam-se apenas três passageiros e um único militar israelense, o comandante da invasão, Yonatan Netanyahu, irmão do atual Primeiro Ministro de Israel Benjamin Netanyahu.
José Padilha vai refilmar Entebbe
José Padilha vai refilmar EntebbeA ação espetacular já rendeu um filme israelense, “Operação Thunderbolt” (1977), com direção de Menahem Globus, o dono do estúdio Cannon, além do telefilme americano “Resgate Fantástico” (1976), estrelado por Charles Bronson (“Desejo de Matar”) e dirigido por Irvin Kershner (“O Império Contra-Ataca”), ambos realizados logo após o sequestro.

Padilha vai buscar imprimir um viés documental, contando a história a partir de diversos pontos de vista, incluindo os sequestradores, os políticos envolvidos na negociação e até a tripulação francesa, que se recusou a abandonar os israelenses quando os passageiros de outras nacionalidades foram liberados pelos terroristas.

A produção está a cargo dos estúdios britânicos Working Title e StudioCanal, mas ainda não há previsão para a sua estreia.

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics