23/02/2016

Isto é considerado Lashon Hará?

Isto é considerado Lashon Hará? 
Pergunta:

Alguns dias atrás um homem entrou na sinagoga para rezar em um dia da semana. Durante a reza, ele amassou as páginas do Sidur propositalmente, e chegou mesmo a rasgar algumas delas.Dias depois ele voltou a agir dessa forma e até mesmo rabiscou com caneta dentro do Sidur. Será que devo relatar ao responsável da sinagoga o ocorrido ou isto é considerado Lashon Hará (maledicência)?
Resposta:
O homem que cometeu esses atos deve pagar à sinagoga o prejuízos que causou ao destruir os livros. No caso em que você sabe que ele não virá pagar o prejuízo por conta própria, você deve falar com ele e explicar com gentileza a gravidade de seus atos e ensiná-lo que aquele que causa um dano ao seu próximo ou a uma propriedade pública é obrigado a pagar pelo prejuízo causado.
No caso do homem não ter intenção de pagar, você deve contar ao responsável da sinagoga para que ele possa cobrar o prejuízo de quem o causou. A Torá nos obriga a nos preocuparmos na prática com o dinheiro e as posses alheias e salvá-los de danos ou prejuízos. E aquele que tem condições de salvar o dinheiro ou a propriedade do próximo e não o faz transgride a proibição da Torá que diz "não sejas indiferente quando está em perigo teu próximo" (lit.: "não fique indiferente ao sangue de teu próximo").
Fonte: Halachá Diária, por Kolel Rio  



SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

2 comentários:

  1. B"H.

    Resposta concisa e extremamente esclarecedora. Mas, soa um tanto quanto(muito focada no dinheiro) E, quanto ao PECADO de PROFANAR os SACROS-SAGRADOS escritos do Kadosh Sidur de Orações...!? Puxa, nem sequer uma única menção ao "PROFANAR-do-Sagrado" inclusive ao Nome Santo, Blasfemado no: Amassar, Rasgar e Rabiscar. Como Ficou tudo isso, Perdão mas, levando em consideração que "estes canais" públicos, como vou explicar a alguém que literalmente me lançar em rosto este artigo, e sua explicação?? Claro que o meu único subterfúgio, é o de esclarecer ao indagador ou até a um irônico "antissemita da vida" para se atentar ao TEOR do questionamento que foi incisivo e sucinto dentro do aspecto indagado somente.

    ResponderExcluir
  2. B"H.

    Resposta concisa e extremamente esclarecedora. Mas, soa um tanto quanto(muito focada no dinheiro) E, quanto ao PECADO de PROFANAR os SACROS-SAGRADOS escritos do Kadosh Sidur de Orações...!? Puxa, nem sequer uma única menção ao "PROFANAR-do-Sagrado" inclusive ao Nome Santo, Blasfemado no: Amassar, Rasgar e Rabiscar. Como Ficou tudo isso, Perdão mas, levando em consideração que "estes canais" públicos, como vou explicar a alguém que literalmente me lançar em rosto este artigo, e sua explicação?? Claro que o meu único subterfúgio, é o de esclarecer ao indagador ou até a um irônico "antissemita da vida" para se atentar ao TEOR do questionamento que foi incisivo e sucinto dentro do aspecto indagado somente.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião