Coisas Judaicas : Schindler japonês
[ ]
Latest News Updates
Schindler japonês
21/01/16 Posted by Coisas Judaicas

Schindler japonês"Schindler japonês" chega ao cinema. Salvou 6 mil judeus.

Mais de 20 anos depois de Spielberg retratar Oskar Schindler, Cellin Gluck filma a vida do diplomata japonês que, durante o Holocausto, passava vistos a judeus perseguidos pelo regime nazista.

Chamava-se Chiune Sugihara (1900-1986), era um diplomata japonês que foi trabalhar para o consulado em Kaunas, Lituânia, durante o Holocausto. Entre 31 de julho e 28 de agosto de 1940, Sugihara e a sua mulher terão passado mais de dois mil vistos que permitiam - à revelia do governo japonês - que os judeus perseguidos pelo regime nazi fugissem para o Japão.

Persona Non Grata (título inglês, Sugihara Chiune no original) é o filme que conta a história de Sugihara. Realizado pelo nipo-americano Cellin Gluck - assistente de realização em filmes como Remember the Ttitans (Duelo de Titãs), em 2000, ou Transformers (2007) -, o filme tem estreia marcada nos EUA para o dia 31 de janeiro, no Atlanta Jewish Film Festival, depois de ter estreado a 5 de dezembro nas salas japonesas.

Chamam-lhe o "Schindler japonês", referência a Oskar Schindler, que salvou mais de mil judeus dos nazis, e que Steven Spielberg retratou em 1993 no filme Schindler's List (A Lista de Schindler). Sugihara será responsável pela sobrevivência de cerca de seis mil pessoas. O realizador do filme acerca sua vida, Gluck, filho de um judeu americano e de uma mãe nipo-americana, afirmou ao site Nippon: "Os heróis nascem quando pessoas comuns respondem a circunstâncias extraordinárias."

E se o diplomata japonês foi herói, continuava o realizador, foi porque "fez apenas o que achou estar certo, e como resultado, milhares de vidas foram salvas, e os seus descendentes que serão eventualmente dezenas de milhares. Foi isso que o tornou num herói."

Quando regressou ao Japão, Sugihara foi convidado depois da II Guerra Mundial a abandonar o ministério dos Negócios Estrangeiros e viveu discretamente até à sua morte, em 1986. Um ano antes, o Governo israelita atribuiu-lhe o prémio Justo entre as Nações, que reconhece todos os não judeus que salvaram a vida a judeus durante o Holocausto.

Assista o filme aqui:Holocaust rescue Story by Japanese diplomat Chiune Sugihara

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics