Coisas Judaicas : Insetos: Uma praga ou uma bênção?
[ ]
Latest News Updates
Insetos: Uma praga ou uma bênção?
15/01/16 Posted by Coisas Judaicas

Insetos: Uma praga ou uma bênção? 
1 – Aprenda com eles.

Os insetos ensinam alguma coisa sobre escala: aquilo que para nós é um pedaço de grama é uma imensa floresta para eles. Lembrar que existem coisas que estão igualmente além de nosso âmbito (e Um que está infinitamente além dele) nos ajuda a manter as coisas nas devidas proporções.

Os insetos também enfatizam a lição de que "D’us não criou nada sem um propósito." Muitos insetos são perniciosos, mas uma investigação mais acurada sempre revelará uma utilidade para eles. As abelhas nos fornecem o mel, o bicho-da-seda nos dá a seda. 

O Midrash relata que o rei David certa vez se perguntou que utilidade tinha a aranha. Então, certa vez, enquanto fugia para não ser morto pelos soldados do Rei Saul, ele se refugiou numa caverna. Logo depois, um aranha teceu uma teia tomando toda a boca da caverna, portanto quando os perseguidores passaram pela entrada da caverna, não entraram para procurar lá dentro, raciocinando que há muito tempo ninguém passava por ali.

Um outro Midrash relata como o gigante bíblico Og arrancou uma montanha, segurou-a no alto, e esperou numa emboscada para atirá-la sobre os Filhos de Israel. Uma enorme quantidade de formigas saiu de dentro da montanha e cada qual carregou um grão de terra e jogou-o fora, até que a montanha se desintegrou sobre a cabeça do gigante perverso.

2 – Não os coma

Embora repletos de significado e propósito, praticamente todos os insetos (com exceção de quatro tipos de gafanhotos comestíveis especificados pela Torá), são proibidos para consumo do judeu, segundo as leis de Cashrut da Torá. Todos os tipos de cereais, frutas e vegetais que são propensos a infiltração de insetos devem ser cuidadosamente examinados antes de comer ou cozinhar (vegetais cultivados sob condições especiais e com certificado de que são livres de insetos por supervisores rabínicos de Cashrut estão disponíveis atualmente em muitos estabelecimentos de produtos casher).

3 – Respeite todo tipo de vida

Embora não haja proibição de matar insetos que nos causam dor ou desconforto, a Torá proíbe toda destruição injustificada da vida, ou infligir sofrimento desnecessário a qualquer animal. 

Conta-se que Rabi Sholom DovBer de Lubavitch (1860-1920) nunca tirava a vida de qualquer coisa viva, nem sequer um mosquito, e simplesmente afastava com um gesto de mão um inseto ameaçador. (Seu filho, Rabi Yossef Yitschac, também relata que o pai certa vez o censurou por ter distraidamente arrancado a folha de uma árvore enquanto passavam por um bosque).

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics