Mulheres querem ler a Torá no KotelA batalha para as mulheres conquistarem o direito de ler a Torá no Kotel deu mais um passo. Um grupo de peticionários masculinos solicitou que o Supremo Tribunal cancele a autorização de mulheres trazerem Torás pessoais para o local sagrado, uma ação que tem sido, em princípio, permitida pelo tribunal. 

Em 2013, um juiz da Corte Distrital de Jerusalém, Moshe Sobel, consolidou o novo comentário à decisão da Suprema Corte sobre as Mulheres do Muro, uma ONG que trabalha para dar às mulheres plenos direitos para orar no Muro Ocidental como os homens. Criando um precedente, o Juiz Sobel determinou que as mulheres podem realizar todos os costumes no local. 

No entanto, o direito de ler a Torá não foi concretizado pois não há livros disponíveis no lado das mulheres do composto do Muro das Lamentações e o custodiante de lugares sagrados tem, desde 2010, proibido as mulheres de trazer livros de fora. 

Agora, o Centro pela Justiça Feminina peticionou, juntamente com quatro outras fiéis do sexo feminino, para solicitar o cancelamento deste procedimento e estipular claramente que elas têm o direito de ler a Torá na praça do Muro Ocidental.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião