Coisas Judaicas : Ainda Sobre Nossa Pobre Diplomacia
[ ]
Latest News Updates
Ainda Sobre Nossa Pobre Diplomacia
29/12/15 Posted by Coisas Judaicas


Assim como todo o protocolo que orbita em torno das regras diplomáticas, as ações pertinentes à diplomacia são, em regra geral, dispostas na Convenção de Viena de 1961.

Esta Convenção indica que o País que recebe os embaixadores não deve recusar as credenciais do representante do outro país, com base em discriminação.
Infelizmente, o Brasil está sendo discriminatório e descortês ao não fornecer o agrément ao enviado de Israel, Danny Dayan.

As razões ventiladas a respeito dessa demora em aceitar o representante legítimo do Estado de Israel pela Presidente Dilma Rousseff são baseadas no currículo de Danny Dayan e se pautam no fato de Dayan ter dirigido o Conselho Yesha, que defende os interesses dos assentamentos israelenses.

Certamente, uma relação diplomática implica também discutir pontos divergentes quanto aos países em questão e Danny Dayan, um homem experiente e pragmático, tem um currículo que vai muito além de seu trabalho como líder dos assentamentos. Danny Dayan é um interlocutor com quem o Brasil poderá discutir suas preocupações na relação bilateral.

Também a comunidade judaica no país vê, nesta demora, um ato de duplo padrão de nossa presidente e de seus assessores diplomáticos. Esta ação é tendenciosa e contrária às nossas tradições diplomáticas. Países que praticam politicas muito mais nocivas não passaram por este embaraço na hora de seus embaixadores receberem seu agrement, por que Israel deve ser singularizado neste momento?

Mais uma vez, nossa diplomacia pensa pequeno, mas esperemos que todos estes apelos sirvam para convencer nossos governantes de que a possibilidade de Danny Dayan ser o representante de Israel no Brasil é o caminho a seguir.
Existe um intercâmbio de interesses comerciais e tecnológicos importante para os dois países e o embaixador, como empreendedor que foi, terá a acrescentar muito nessa área.

Não deixemos que um viés discriminatório influa na aceitacão de um representante legitimo de um pais soberano como Israel. Vamos deixar para trás esta diplomacia pobre que o Brasil está exercendo.


Por Floriano Pesaro (Deputado Federal - Secretário de Estado)

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics