loading...

19/11/2015

Vila romana do século 4 a.C encontrada após escavações em Israel já pode ser visitada


Vila romana do século 4 a.C encontrada após escavações em Israel já pode ser visitadaA Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) e o município de Lod, localizado na região central de Israel, estão convidando o público esta semana para ver as partes mais recentemente descobertas de uma vila única que remonta ao século 4 d.C.


"O que é especial nesta descoberta é que estamos quase terminando de descobrir toda a vila romana", disse à Agência TPS o arqueólogo Amir Gorzalczany. A moradia já foi parcialmente descoberta na década de 1990, quando a Autoridade de Antiguidades de Israel estava inspecionando o trabalho de desenvolvimento antes da construção da estrada 90.



Gorzalczany descreveu alguns dos atributos estéticos da vila romana. "A moradia é uma casa muito bonita, com quatro alas e coberta por um mosaico colorido bonito que foi feito com muita habilidade", disse ele.



“No mosaico, existem motivos muito interessantes, como animais, flores e motivos geométricos que são muito semelhantes aos de mosaicos descobertos na África do Norte", acrescentou Gorzalczany, que afirmou que esse é o primeiro desse tipo encontrado em Israel”.



Gorzalczany disse à TPS que a vila foi provavelmente construída por trabalhadores do Norte da África. "Eu acredito que a casa foi construída por trabalhadores originários do Norte da África que escolheram os animais e motivos de seu catálogo", disse Gorzalczany. "Os animais representados no mosaico, como elefantes e girafas existiam na África do Norte, mas não no nosso ambiente”, explicou.




A vila foi aparentemente possuída por indivíduos ricos e localizada em um bairro de classe alta. “Esta moradia provavelmente pertencia a membros da classe alta na cidade de Lod durante o período romano, em um bairro onde se concentrava a elite econômica, cultural e política da cidade", disse Gorzalczany. "Eles aparentemente eram ricos o suficiente para pagar uma casa lindamente projetada como essa”.



Gorzalczany também argumentou que o tamanho era outro fator importante que descreve a riqueza. "Não é só o belo mosaicos, cerâmica e vidros, mas também o tamanho da vila, o que demonstra a abundância das pessoas que viviam na casa". "A moradia é composta por quatro alas, o salão, o pátio, corredores e quartos individuais", detalhou.



A moradia foi originalmente descoberta em 1996 por Miriam Avissar, que conseguiu descobrir apenas o piso do salão da vila. O resto da vila foi exposto durante uma escavação que foi realizada entre junho e novembro de 2014, por uma equipe de arqueólogos da Autoridade de Antiguidades de Israel, entre os quais Hagit Torge, Uzi Ad ', Eriola Jakoel e Yossi Eliseu.



"Foi nossa descoberta do resto da vila no ano passado que nos ajudou a entender o layout geral da casa", observou Gorzalczany. Ele disse que a parte oriental do complexo não poderia ser descoberta, uma vez que está localizada abaixo dos edifícios existentes na localidade.



A escavação no ano passado foi originalmente comprometida a construir o "Shelby White e Leon Levy Lod Mosaic Center", que será um centro de visitantes para o mosaico que foi descoberto em 1996. O mosaico está atualmente em exposição na Galeria Cini em Veneza, Itália, e vai retornar para o centro de visitantes depois de sua turnê de exposições. Outras partes recentemente descobertas da vila também serão incorporadas ao centro de visitantes.

SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

1 Comentários:

Deixe sua opinião