Coisas Judaicas : Princípios da Educação Judaica
[ ]
Latest News Updates
Princípios da Educação Judaica
26/11/15 Posted by Coisas Judaicas

Princípios da Educação Judaica
Escolas Judaicas - Coisas Judaicas
Quais são os princípios da educação judaica?

No judaísmo é uma mitsvá, mandamento positivo, agradecer a D'us por cada alimento que ingerimos, tanto sólido quanto líquido, também após saboreá-los.

Basta analisar algo tão simples como ensinar uma criança a recitar uma brachá, bênção, antes de colocar algum alimento à boca. Ficamos surpresos ao descobrir que princípios básicos tão profundos de espiritualidade Divina encontram-se nas palavras simples de uma criança ao pronunciar uma bênção e o alto nível alcançado de uma alma judia,– ainda mais a de uma criança – ao compreender o sentido destas palavras em sua vida.

"Baruch Atá A-nai Elokeinu Melech HaOlam…"

A bênção começa com Baruch. Baruch (Bendito)" se refere a D'us. A criança abençoa ao Todo Poderoso. Uma criança judia possui a "força' de abençoar o Criador do Universo e colocar em cada uma de suas palavras a pura verdade na qual acredita. A palavra Baruch significa atrair. A criança atrai a Divina Providência ao nosso mundo por meio de sua bênção.

A segunda palavra é Atá (Tu). A criança se dirige a D'us chamando-o de Tu, como se se estivesse falando com alguém bem próximo e pessoalmente (face a face), pois do contrário a expressão deveria ser Hu (Ele). Este é um dos princípios da educação: despertar em sua consciência e ações de que D'us está realmente ao seu lado, ao alcance de sua voz, regendo e importando-se com seu rumo, e não somente nos céus ou em algum local sagrado, longínquo. Ele está tão perto que ela pode recorrer a Ele pronunciando Atá (Tu), pois está presente em todos os lugares.

Em seguida encontramos o nome de D'us, Hashem, ao qual se refere Atá e a tradução deste nome sagrado, como está escrito no Zohar, é que "existiu, existe e existirá" eternamente. A criança entende que Sua presença é infinita e constante, e não passageira. O Pardes define este nome Divino com a ideia de que D'us renova a existência de cada ser e a todo instante.

A palavra Elokeinu é traduzida pelo Shulchan Aruch "Elokeinu, Cocheinu", nosso D'us, nossa força ou poder. Isto é; D'us não é somente o Eterno e o Criador do Universo, senão também a força e a vitalidade de tudo e de todos. Inclusive da própria criança, de seus e de toda a criação. O entendimento é passado na simples pronúncia de uma bênção de que toda a espécie de força e poder que a criança encontra em si e ao seu redor é o Coach (força) de D'us.

A lição continua nas palavras que ela deve recitar "Melech HaOlam" (Rei do Universo). Não é suficiente saber que D'us é o Criador , luz e força do mundo, pois pode ser que posteriormente alguém pense que logo após criá-lo e fortalecê-lo o mundo é guiado por si mesmo. Por essa razão a criança deve saber que D'us é Melech HaOlam, o Rei e Guia do Universo e que nada, por mais insignificante que seja, se realiza sem a Hashgacha Elioná (Supervisão Divina).

Em seguida ensina-se à criança o final da bênção que se relaciona com o que ela quer levar à boca; tudo, e também esse pouquinho de bebida que vai tomar, foi criado "da palavra de D'us."

Então surge a pergunta: este é um caminho lógico na educação? Acaso é assim que se educa uma criança pequena?

É necessário, segundo as normas de educação, levar em consideração a incredulidade da criança e seu limitado entendimento. Deveríamos esperar até que a criança cresça, tenha mais compreensão e somente então dar-lhe os conhecimentos desta complicada aula, de altos e emaranhados conceitos… A verdade, no entanto, é que justamente esta deve ser a forma de educar uma criança judia, conforme declaram nossos sábios: "assim que uma criança começa a falar, o seu pai ensina-lhe a Torá."

O que é essa Torá?

"Torá tsivá Lanu Moshê Morashá…" etc. A Torá é a herança de toda criança judia. Sendo uma herdeira do judaísmo ela recebe toda a Torá, pois assim como em uma herança monetária não há diferença se o herdeiro é uma pessoa adulta ou não, do mesmo modo ocorre com a nossa sagrada Torá.

E nisto consiste o verdadeiro caminho educacional a toda criança judia, o verdadeiro e o bom caminho do qual nunca se separará nem se perderá. Em sua infância devem ensinar-lhe estes conhecimentos. Que D'us se encontra tão próximo dela que ela deve chamá-lo de "Tu".

Ao fornecer uma educação cujo guia é baseado em valores divinos registrados na Torá, se evitará complicações e sofrimentos, problemas psíquicos, espirituais e contradições. A convicção fornecerá a esta "pequena criança" uma infinidade de satisfações em todos os caminhos da vida.

Publicado na Revista Chabad News – Ano 3 – Nº 10 – pág. 9 (1976)

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics