Coisas Judaicas : Obama diz que vai continuar apoiando a segurança de Israel
[ ]
Latest News Updates
Obama diz que vai continuar apoiando a segurança de Israel
10/11/15 Posted by Coisas Judaicas

Obama diz que vai continuar apoiando a segurança de Israel Obama diz que vai continuar apoiando a segurança de Israel em reunião com Netanyahu. 

O primeiro-ministro de Israel, Benjamim Netanyahu, se reuniu com o presidente americano Barack Obama na Casa Branca, no dia 8/11, para discutir, principalmente, a segurança de Israel. Durante a reunião com Netanyahu, Obama afirmou que a segurança de Israel é um dos focos principais para a sua administração. "Como eu já disse várias vezes, a segurança de Israel é uma das minhas principais prioridades da política externa, o que se manifestou não só em palavras, mas em atos", Obama destacou. "Temos cooperação de inteligência militar mais estreita do que quaisquer duas administrações na história."

"A assistência militar que nós fornecemos é considerada não apenas uma parte importante da nossa obrigação com a segurança do Estado de Israel, mas também uma parte importante da infraestrutura de segurança dos Estados Unidos na região, ao assegurarmos que um dos nossos aliados mais próximos pode não só proteger-se, mas também pode trabalhar conosco para dissuadir o terrorismo e outras ameaças à segurança ", acrescentou Obama.

O primeiro-ministro Netanyahu também expressou seu sentimento de uma forte ligação entre os Estados Unidos e Israel. "Nós estamos juntos em mais em mais de uma forma. E eu quero te agradecer por esta oportunidade de fortalecer a nossa amizade, que é forte, e fortalecer nossa aliança, que também é forte", Netanyahu disse ao presidente Obama. Barack Obama afirmou que  iria discutir principalmente a renovação do memorando de acordo entre os Estados Unidos e Israel, que estipula um montante fixo anual de ajuda externa dos EUA para Israel. Durante o atual acordo de dez anos, os EUA forneceram cerca de 3.1 bilhões de dólares anualmente em ajuda externa a Israel. "Muito de nosso tempo será gasto com o memorando de acordo, que podemos potencialmente negociar", explicou Obama. "Ele vai expirar em dois anos, mas queremos obter uma vantagem inicial nisso, para ter certeza de que ambos, Estados Unidos e Israel, podem planejar de forma eficaz devido a nossa necessidade de defesa daqui para frente", comentou.

Netanyahu expressou forte gratidão a Obama pela ajuda militar fornecida a Israel sob sua administração. "Eu quero agradecer-lhe pelo seu compromisso em reforçar ainda mais a segurança de Israel no memorando de acordo que estamos discutindo", disse Netanyahu a Obama. "Israel tem suportado um enorme orçamento de defesa ao longo dos anos e nós fizemos isso com a ajuda generosa dos Estados Unidos da América." 


Durante o encontro, o presidente dos EUA também falou sobre o acordo nuclear do Irã, um assunto em que a Administração Obama e Netanyahu se encontra em desacordo. No entanto, Obama argumentou que ainda havia interesses mútuos em relação ao Irã. "Não é nenhum segredo que o primeiro-ministro e eu tivemos uma forte divergência sobre esta questão", disse Obama. "Mas não temos um desacordo sobre a necessidade de certificar-se de que o Irã não obtenha uma arma nuclear e não temos um desacordo sobre a importância de atenuar atividades desestabilizadoras do Irã que possam estar ocorrendo", argumentou Obama.

Obama também aproveitou a oportunidade para expressar reprovação à recente onda de ataques terroristas contra israelenses, bem como apoio ao direito de autodefesa de Israel. "Eu quero ser muito claro que condenamos, nos termos mais fortes, a violência palestina contra cidadãos israelenses inocentes ", Obama sublinhou. "E eu quero repetir mais uma vez que é minha firme convicção de que Israel tem não apenas o direito, mas a obrigação de proteger a si mesmo."  “Eu também irei discutir com o primeiro-ministro seus pensamentos sobre como podemos diminuir a tensão entre israelenses e palestinos, como podemos voltar ao caminho da paz e como podemos ter certeza de que as legítimas aspirações palestinas estão de volta através de um processo político enquanto podemos ter certeza de que Israel é capaz de proteger a si mesmo ", continuou Obama.

Na mesma nota, o primeiro-ministro Netanyahu reiterou seu apoio e visão para uma solução de dois Estados. "Quero deixar claro que não desistimos da nossa esperança por paz", afirmou Netanyahu. "Nós nunca vamos desistir da nossa esperança pela paz e eu continuo comprometido com uma visão de paz de dois Estados para dois povos, um Estado palestino desmilitarizado que reconheça um Estado judeu."

Esta foi a primeira vez que o presidente Obama se reuniu com o primeiro-ministro Netanyahu desde sua reeleição no ano passado. Aceitando um convite do presidente da Câmara John Boehner, Netanyahu dirigiu-se ao Congresso dos EUA para falar contra o acordo nuclear que estava sendo negociado com o Irã. O governo de Obama se recusou a encontrar com Netanyahu em seguida, argumentando que reunir-se com o atual primeiro-ministro israelense imediatamente antes das eleições poderia minar um processo eleitoral democrático, livre e justo em Israel.

Fonte: TPS / Texto: Jonathan Benedek / Tradução: Alessandra Franco

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics