Coisas Judaicas : Morre em São Paulo Ben Abraham
[ ]
Latest News Updates
Morre em São Paulo Ben Abraham
12/10/15 Posted by Coisas Judaicas


Morre em SP Ben Abraham, presidente da Associação dos Sobreviventes do Holocausto. Foto: Federação Israelita do Estado de São Paulo/Divulgação
A dois meses de completar 91 anos, o escritor e sobrevivente do Holocausto Ben Abraham morreu nesta sexta-feira (9) em São Paulo. 
Natural de Lodz, na Polônia, Abraham nasceu em 11 de dezembro de 1924 e foi batizado com o nome de Henry Nekrycz. Em setembro de 1939, os alemães chegaram à cidade de Lodz e prenderam todos os judeus em um gueto cercado. Aos 14 anos, ele acompanhou fuzilamentos em massa, enforcamentos coletivos e massacre de crianças.
Abraham passou duas intermináveis semanas pelo campo de concentração de Auschwitz durante a guerra até ser "comprado" por uma fábrica alemã de caminhões. Ali, perdeu o pai, que escapou dos caminhões transformados em câmaras de gás para os quais Abraham viu amigos serem levados, mas não sobreviveu à fraqueza causada pela fome. "Minha mãe dizia que ele teve sorte, pois ao menos teve um enterro judeu [no gueto]", lembra em uma de suas entrevistas.
Sua mãe não teve. Com Abraham, foi levada ao campo de concentração de Auschwitz, de quem se separou já na chegada. "Despedi-me pedindo que Deus nos ajudasse a sobreviver à guerra para nos reencontrarmos. Nunca mais a vi. Uma mulher que trabalhava junto com ela disse que foi enviada pelo [médico monstro nazista Joseph] Mengele para a morte."
"Vi chaminés do crematório funcionando dia e noite. Senti nas minhas narinas o cheiro da carne queimada e, naquela época, perambulando pelos campos, esfomeado e esfarrapado, jurei a mim mesmo que, caso sobrevivesse à guerra, contaria ao mundo [esta história] como alerta."
Abraham dizia não saber qual era a mais terrível lembrança: a morte do pai, a despedida da mãe, as imagens da fumaça preta dos corpos queimando em Auschwitz. "Talvez seja a de quando alemães chegaram a um hospital no gueto e, levando crianças pelas pernas, esmagaram suas cabeças contra o muro e jogaram seus corpos em caminhões."
Ele chegou ao Brasil em 1954 e recebeu a naturalização em 30 de janeiro de 1959. Quando presidiu a Associação dos Sobreviventes do Holocausto (Sherit Hapleitá) no Brasil, Ben Abraham defendeu que os jovens aprendessem nas escolas o que aconteceu durante o Holocausto.
"Hitler foi eleito nas eleições livres e democráticas. É preciso alertar em quem votar, para não sermos iludidos como aconteceu com o povo alemão", dizia ele. "É preciso aprender a história do passado para viver no presente e enfrentar o futuro com cabeça erguida", afirmava.

W.RUAJUDAICA.COM

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

1 Comentários:

  1. Baruch Ha'Shen...Que o Eterno nos conceda condições físicas materiais e espirituais de preservarmos a memória de Homens que verdadeiramente Honraram a Ha'Shen(Bendito Seja)...

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics