Coisas Judaicas : Parasha Haazinu
[ ]
Latest News Updates
Parasha Haazinu
24/09/15 Posted by Coisas Judaicas

Parasha Haazinu

Haazínu (Devarim 32:1 - 52) compreende basicamente a "canção" de Moshê sobre as horríveis tragédias e suprema alegria que constituirá a futura história do povo judeu. Embora não seja uma obra clássica em rima e música, a "canção" de Moshê mescla o que seriam idéias disparatadas numa bela sinfonia de pensamento. 

Ela expressa o reconhecimento de cada aspecto da Criação e tudo aquilo que D’us faz –passado, presente e futuro -– de alguma forma se integra em perfeita harmonia, embora com nosso limitado entendimento humano nem sempre a reconheçamos como tal.

Moshê clama aos céus e à terra para que sejam testemunhas de que, se o povo judeu pecar e mostrar ingratidão para com D’us pelos muitos favores maravilhosos que nos concedeu, seremos punidos, ao passo que se permanecermos fiel à Torá e a D’us, receberemos as maiores bênçãos. Mesmo que o povo judeu se disperse, D’us garante nossa sobrevivência e redenção ao final.

Esta Porção conclui com D’us ordenando a Moshê que suba ao Monte Nebo, de onde terá uma vista da Terra de Israel e então morrerá.

Mensagem da Parasha

Perto do céu: perto da terra

Encontramos em Sifri, livro sobre a Torá, que Moshê era "próximo ao céu" e "distante da terra". Foi por esta razão que ele iniciou a leitura Haazínu declarando: "Escute céu e escute terra". Ao dirigir-se aos céus, Moshê usou uma expressão que denota proximidade (Haazínu), ao passo que para a terra usou 
uma expressão que indica distância (vetishmá), pois ele estava "próximo ao céu e distante da terra".

"Escute céu e escute terra" é um versículo na Torá, do qual cada palavra deve ser uma lição (pois Torá significa ensinamento) para todo e cada judeu sobre como conduzir sua vida. Como a Torá nos diz:

"Escute céu e escute terra", devemos evidentemente atingir o nível de estarmos "próximos ao céu e distantes da terra".

Isto na verdade é intrigante. Se o elevado profeta Yesha'yáhu era considerado como sendo "distante do

céu e próximo da terra", como poderemos ser "próximos do céu e distantes da terra"? Alternativamente, se de fato é verdadeiro que todo e cada judeu pode atingir este nível, como foi possível que Yesha'yáhu

considerasse este nível inatingível?

Devemos forçosamente dizer que as palavras de Yesha'yáhu, ditas como um complemento às palavras de Moshê, aludem a um nível ainda mais elevado que o de Moshê; apenas após Yesha'yáhu – autorizado pelo nível de Moshê – atingiram o nível de estar "próximo do céu e distante da terra", foi então capaz de atingir o nível ainda mais elevado de estar "distante do céu e próximo da terra".

Como as palavras de Yesha'yáhu são também parte da Torá, é evidente que esta exortação, ainda mais elevada que a de Moshê, está também ao alcance da compreensão de todo judeu. Após tornar-se "próximo ao céu e distante da terra", espera-se que todo judeu atinja o grau mais elevado de estar "distante do céu e próximo da terra".

Como todos os aspectos da Torá estão relacionados à estação na qual são lidos, podemos facilmente entender que a lição dupla acima mencionada de Moshê e Yesha'yáhu é especialmente relevante durante os Dez Dias de Penitência, durante os quais lemos a Porção de Haazínu.

Como atingiremos estes níveis?

Durante todo o ano, o serviço divino de um judeu envolve mais aquelas coisas que têm a ver com "terra" – a Torá e as mitsvot como são encontradas aqui. Com o advento dos Dez Dias de Penitência, entretanto, cada judeu sente-se descontente com este estado terreno e deseja arrepender-se – para retornar e ser envolvido por D'us. Como "uma pessoa é achada totalmente onde está seu desejo", segue-se que o desejo de ser totalmente um com D'us afeta imediatamente tal indivíduo, para que atinja um estado de estar "próximo ao céu" (Divindade) e "distante da terra".

Entretanto, este é apenas o primeiro passo. Logo em seguida, tendo saciado sua sede pela revelação Divina, o mesmo indivíduo percebe que a essência de D'us é mais prontamente atingida quando se transforma o mundo numa morada para Ele. A pessoa então sente-se "mais próxima da terra e distante do céu" – torna-se consciente de que nada pode ser maior que seres mundanos tornando-se recipientes para conter a Essência de D'us. E isto é conseguido ao realizar o apaixonado desejo de D'us, que é o de ter uma morada para Sua Essência neste mundo mais inferior.

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics