Coisas Judaicas : Israel na Torá
[ ]
Latest News Updates
Israel na Torá
03/08/15 Posted by Coisas Judaicas

Israel na Torá
A missão final do Povo de Israel é a revelação de que tudo é D’us e D’us é tudo. O local no qual esta tarefa deverá ser cumprida é a Terra de Israel, onde o objetivo de D’us na criação do mundo se torna evidente. Nesta apresentação, o rabino Ginsburgh nos guia através dos louvores da Terra de Israel, criando um profundo entendimento de como as qualidades físicas da Terra são, na verdade, uma reflexão de sua natureza Divina essencial.

Um Microcosmo da Beleza Natural do Mundo

A mais importante imagem da Torá na Parashá Ekev é a descrição de Eretz Yisrael (“A Terra de Israel”). Eretz Yisrael é uma terra de diversos fenômenos naturais. D’us concentrou toda a beleza da natureza dentro de suas fronteiras. Quando meditamos sobre a descrição da Terra de Israel, descobrimos que a manifestação física da beleza da Terra é uma alusão à sua majestade espiritual oculta.

Uma Terra de Águas

Os quatro versículos de louvor para a Terra de Israel estão em Devarim 8:7-10. De forma significativa, a palavra eretz (terra) é repetida sete vezes nestes versículos, correspondendo aos sete atributos do coração [emocionais]. Eretz é mencionada duas vezes no versículo 7. Primeiro, como uma introdução geral, de que D’us está trazendo o Povo Judeu para uma boa terra. O versículo continua, dizendo que Israel é uma terra que flui com a água; ela emana de rios, fontes e profundezas subterrâneas – dos vales e das montanhas.

Uma Terra Abençoada com Frutos

O versículo 8 descreve as 7 espécies de frutos com as quais Eretz Yisrael é abençoada. De novo neste versículo, a palavra eretz aparece duas vezes: primeiro, como uma terra das cinco espécies de trigo e cevada e uvas e figos e romãs e, então, novamente, como uma terra das duas espécies restantes: azeite de oliva e mel (de tâmaras).

Uma Terra de Ferro e Cobre

No versículo 9, eretz também é escrito duas vezes. O versículo começa com uma promessa de que nada nos faltará na terra; é uma terra cujas pedras são de ferro e, de suas montanhas, cavaremos o cobre.

A Boa Terra

Nos três versículos anteriores, a palavra para “terra” é escrita como ”eretz”. No versículo 10, a palavra para “terra” aparece uma vez – como ha’aretz – “a Terra”. A menção final da palavra eretz corresponde ao sétimo atributo do coração, malchut. Ele resume e conclui as descrições da Terra nos três versículos precedentes. Neste versículo, Eretz Yisrael é descrita como uma terra de abundância, na qual comeremos e seremos saciados e abençoaremos D’us pela boa terra que Ele nos deu. O final deste grupo de versículos, com sua referência à boa terra, é revelado já no início, no qual Eretz Yisrael é descrita como uma boa terra.

A Montanha de Luzes Celestiais

O grupo de versículos descrevendo Eretz Yisrael tem 55 palavras. Cinquenta e cinco é o triângulo de 10 (a soma de todos os números de 1 a 10). Isto significa que as palavras destes versículos podem ser escritas como um triângulo, com o ápice no topo do triângulo ou em sua base. Este triângulo tem 10 níveis, correspondendo às 10 luzes celestiais (sefirot) com as quais D’us criou o mundo. Quando o ápice está no topo do triângulo, os versículos criam uma imagem de Eretz Yisrael como uma montanha de 10 luzes celestiais.
Cinco palavras estão escritas no início destes versículos antes da primeira menção a eretz, seguida por outras 50 palavras. As duas últimas palavras deste grupo são natan (“deu”, valor numérico de 500) e lach (“a você”, valor numérico de 50). Isto é 10 vezes a forma do todo o grupo de palavras. Estas duas últimas palavras descrevendo a terra que D’us “deu a você” como uma terra natal eterna envolve toda a forma do texto.

Conexão com a Criação

Há 203 letras no grupo de versículos descrevendo a Terra de Israel. 203 é o valor numérico da segunda palavra da Torá, bará (“criou”). As letras da palavra bará -- beit, reish, alef – também são as três primeiras letras da primeira palavra da Torá, bereshit. O fato de que este grupo tem bará (203) letras nos aponta claramente na direção da criação do mundo e, particularmente, ao primeiro dia da criação, onde a palavra bará aparece pela primeira vez.
Em todo o relato dos seis dias da criação, o Nome de D’us, Elokim (cujo valor numérico é 86 é igual a teva, “natureza”), está escrito 32 vezes. Na Cabalá, aprendemos que a essência oculta do Nome de D’us, Elokim – que representa a natureza – é o Nome essencial de D’us, Ha-va-yah. A relação entre Ha-va-yah e Elokim é expressa nos Salmos (84:12):

Ha-va-yah Elokim é o sol e seu escudo

O Nome essencial de D’us, Ha-va-yah, é comparado ao sol enquanto Elokim é referido como o escudo do sol. A essência do sol, as luzes infinitas do Nome essencial de D’us, Ha-va-yah, estão ocultadas pelo escudo da natureza. Dentro de cada uma das 32 vezes que Elokim está escrito na criação, Ha-va-yah (valor numérico de 26) está no núcleo central. 32 vezes 26 resulta em 832, o valor numérico de Eretz Yisrael. Esta é a essência de nossa meditação e a essência da Terra de Israel. A beleza da natureza concentrada em Eretz Yisrael reflete o objetivo de D’us na criação do mundo. A missão do Povo Judeu é o de se unir com a Terra de Israel e refletir a luz essencial infinita de D’us oculta dentro da Terra para todas as criaturas.

A Luz da Terra de Israel

Nós vimos que a Terra de Israel é o microcosmo físico da criação e o local onde seu objetivo espiritual se manifesta. A sétima palavra (nossos sábios nos ensinam que: “todos os sétimos são queridos”) no relato da criação é a palavra eretz, refletindo as sete vezes que a palavra eretz aparece na descrição da Terra de Israel. No terceiro versículo do relato da criação, D’us diz: Yehi or – “Haja luz”. As primeiras duas letras de eretz – alef, reish – soletram a palavra or, “luz”. A última letra – tsadic – representa o tsadic, a pessoa justa, como no versículo em Isaías (60:21):
“E sua nação é toda de pessoas justas, eles herdarão a Terra eternamente...” A Cabalá explica que a Terra de Israel é o segredo do versículo nos Salmos (97:11):

Or zarua latzadik (“A luz está implantada dentro do tsadic”)

O primeiro versículo da criação termina com a palavra aretz (o mesmo que eretz). O objetivo da luz criada no primeiro dia da criação não é o de permanecer nos céus, mas atingir a terra e ser implantada dentro dela. Esta é a última e essencial luz de D’us, manifestada na Torá. Quando o Povo Judeu habita em Eretz Yisrael de acordo com as leis da Torá, todos eles são tsadikim. Eles, então, se tornam unidos à luz Divina inerente à terra, refletindo-a a todas as criaturas e cumprindo o objetivo para o qual D’us criou o mundo.

D’us é Um

O primeiro dia da criação é mencionado na Torá como “dia um” e não como o “primeiro dia”. Isto reflete a unidade absoluta de D’us. No primeiro dia da criação, não havia pluralidade. A consciência do mundo era puramente a da Unicidade de D’us, conforme Ele pretendia ao criar o mundo. Quando o Povo de Israel entrar na Terra de Israel, teremos a capacidade de manifestar o fato de que todas as pluralidades aparentes na criação são, na verdade, o D’us Único de Israel. A missão do Povo Judeu na terra é a de trazer a consciência de que tudo é D’us e D’us é tudo para todos os seres criados.

A Terra da Coroa Celestial

O relato da Torá sobre o primeiro dia da criação é o prefácio para os versículos que descrevem a benção e a beleza de Eretz Yisrael em nossa Parashá. Há 197 letras neste relato. Somadas às 203 (bará) letras da descrição da Terra de Israel, teremos 400 (20 ao quadrado). 20 representa a coroa consciente, a manifestação em nosso mundo da luz infinita de D’us acima e além da criação. Na Cabalá, aprendemos que a “luz da coroa”, or haketer, tem valor numérico de 832, exatamente o valor numérico de Eretz Yisrael.
A união do primeiro dia da criação com a Terra de Israel é a união completa da luz infinita da coroa celestial manifestada na criação, na sagrada Terra de Israel.

POR RABINO YITZCHAK GINSBURGH, TRADUZIDO POR MAURÍCIO KLAJNBERG

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics