Coisas Judaicas : Fazer pelos outros
[ ]
Latest News Updates
Fazer pelos outros
15/07/15 Posted by Coisas Judaicas

Fazer pelos outros
Como descrever o Rabino Abraham Twerski? Médico, psiquiatra, descendente do Baal Shem Tov, guru espiritual, erudito chassídico, bisneto do famoso Rabino de Hornostipol, professor de psiquiatria na Faculdade de Medicina da Universidade de Pittsburgh?

Qualquer das descrições que se escolha não explica a abrangência da personalidade e do trabalho desenvolvido por este homem especial, de quase 70 anos, fundador e diretor médico do Centro de Reabilitação Gateway, localizado na Pensilvânia, considerado um dos melhores centros de tratamento anti-drogas e alcoolismo dos Estados Unidos. Além de ter renome internacional nos meios acadêmicos e profissionais, o Rabino Twerski é muito popular em virtude de suas famosas entrevistas pelo rádio e televisão sobre este problema que atinge tantos lares e preocupa pais, educadores e líderes religiosos, em geral. 

Estendeu recentemente seu trabalho a Jerusalém, com a fundação do Centro de Reabilitação "Shaar ha-Tikvá", ou Portal da Esperança, que, de fato, é o que o seu trabalho representa para um número cada vez maior de pessoas. Desde 1959, quando deixou suas atividades como líder religioso à frente de uma congregação, o Rabino Twerski abraçou de corpo e alma o trabalho no campo da psiquiatria e tratamento e aconselhamento a dependentes de drogas. Suas inúmeras obras publicadas traduzem toda a espiritualidade de sua formação e vivência chassídica, aliada a um profundo conhecimento das reações e emoções dos seres humanos. Tentando estar próximo aos que dele necessitam, tem mais de uma residência. Além de Pittsburgh e Efrat, onde tem sua casa em Israel, seu verdadeiro refúgio é seu lar em uma comunidade haredi em Monsey, norte do Estado de Nova York. Tem várias dezenas de livros publicados, tanto sobre dependência química quanto sobre importantes temas religiosos, como a conhecida análise da obra de Rabi Moshé Luzzato.

A singularidade de sua pessoa é visível em qualquer de seus trabalhos. Em sua tradução do Pirkei Avot, a Ética dos Pais, seus comentários transmitem com especial talento e simplicidade os fundamentos desse guia ancestral para a felicidade, crescimento e realização pessoal, mostrando que as idéias sublimes de nossos sábios não são inatingíveis, mas, pelo contrário, parte de nossa vida diária. As histórias que utiliza nas situações tão difíceis e penosas na vida de seus pacientes são ricas em espiritualidade e calcadas no vasto manancial chassídico e talmúdico. Assim, o Rabino Twerski consegue chegar ao íntimo daqueles a quem se dirige, elevando e iluminando-os.

Os testemunhos dos que são tratados por ele são emocionantes e muitos dos já reabilitados passam a trabalhar a seu lado, lembrando-se do calor de suas palavras, do seu grau de compreensão do sofrimento alheio, de como ele sempre consegue tocar os cantos mais obscuros da alma das pessoas ou de como todos os que dele necessitam encontram acalento em seus braços e ouvidos confortadores - apesar de geralmente virem de um mundo secular ou de uma outra religião, levando vidas totalmente diferentes à do Rabino Twerski.

Ele também aprende muito com seus pacientes. Através de um deles, conheceu o trabalho dos Alcoólatras Anônimos que, em suas palavras, é um programa que muito se aproxima dos fundamentos do judaísmo por basear sua atuação na igualdade entre as pessoas e na ajuda mútua, visando unicamente restaurar a vida saudável e íntegra de pessoas em sofrimento. Passou a freqüentar essas reuniões para descobrir o segredo de como conseguir algo que a psiquiatria não conseguia - levar as pessoas a abandonar a dependência e devotar-se integralmente a ajudar os seus semelhantes nessa luta. Passou a implementar em sua própria vida o programa de "Doze Passos" dos grupos de Alcoólatras Anônimos, direcionando a sua vontade e a sua vida no caminho de D's e enfrentando os defeitos de seu caráter para assim poder corrigi-los.

Vemos no trabalho do Dr. Twerski uma busca constante de aprimoramento da vida humana, encaminhando os que cruzam o seu caminho a uma procura da realização plena - ou da gratificação de suas necessidades físicas e espirituais. Nós, seres humanos, necessitamos tanto do físico quanto do espiritual e temos plena cons-ciência quando satisfazemos uma de nossas premências físicas, como a fome ou a sede ou um impulso sexual, justamente por serem necessidades com um limite, um ponto de saciação, ainda que temporário. Mas isto não nos basta. Podemos estar com nossas necessidades físicas saciadas - pois são conscientes - mas mesmo assim sentir um vazio, aquela sensação que todos conhecemos e que nem sempre queremos admitir. Como se estivéssemos insatisfeitos, infelizes. O Rabino Twerski explica que isto se deve ao fato de nossas necessidades espirituais não estarem satisfeitas. Atendemos o físico e deixamos de lado o espiritual, que tem necessidades ainda maiores e mais abrangentes que a fome ou a sede. E são premências sem limite, pois não há fim para o crescimento espiritual. Se gratificarmos também esse desenvolvimento de nosso espírito, estaremos próximos da essência da felicidade, que é a satisfação das necessidades físicas e espirituais do ser humano.

A verdadeira base da Torá e das mitzvot é o compartilhamento da aflição de nossos semelhantes, mostra-nos o Dr. Abraham Twerski em sua obra prática e teórica. E isto só se realiza quando sentimos a dor de outrem como se fosse a nossa. Ninguém melhor do que ele próprio personifica esta afirmação.

Lilia Wachsmann

http://www.morasha.com.br/      Edição 31 - Dezembro de 2000

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics