Coisas Judaicas : Estado Islâmico bombardeia navio na fronteira com Israel
[ ]
Latest News Updates
Estado Islâmico bombardeia navio na fronteira com Israel
18/07/15 Posted by Coisas Judaicas

Estado Islâmico bombardeia navio na fronteira com IsraelImagens divulgadas pelo grupo extremista Estado islâmico em sua conta oficial no Twitter revela o ataque a uma fragata do exército egípcio. Segundo o comunicado do grupo terrorista, eles conseguiram afundar o navio e matar a tripulação. O governo egípcio admitiu o ataque, mas nega que o navio tenha afundado e que haja vítimas.
Segundo a imprensa local, o barco de patrulha egípcio navegava na fronteira marítima com a Faixa de Gaza, no Mediterrâneo. Soldados do Estado Islâmico dispararam um míssil guiado a partir de um posto em terra, atingindo o alvo a cerca de 4 quilômetros. O vídeo revelado pelo jornal britânico Daily Mail mostra uma enorme bola de fogo e muita fumaça.
Esse não é o primeiro ataque naval reivindicado pelo Estado Islâmico no Egito. Em novembro de 2014, um barco foi baleado na costa de Damietta, perto do Canal de Suez.
O incidente de hoje apenas reflete a escalada da violência no norte da península do Sinai, que iniciou em 1 de julho. Na ocasião centenas de militantes do EI invadiram vários postos de controle das forças de segurança e da polícia egípcia. O Exército disse que 21 soldados egípcios foram mortos, enquanto o EI perdeu 100 militantes.
A península do Sinai liga o Egito a Israel. Dali, começou um bombardeio contra o território israelense no início do mês.
Estado Islâmico bombardeia navio na fronteira com Israel

Muitos analistas acreditam que a presença do grupo jihadista está se fortalecendo na região fronteiriça. Isso pode significar o início de um conflito semelhante ao que ocorre na Síria. É o ressurgimento do clima de guerra, algo que ocorreu pela última vez quando uma coalizão de estados árabes liderados por Egito e Síria atacou Israel em outubro de 1973. Hoje, o EI já ocupa a Síria e tenta conquistar território no Egito.
O Estado Islâmico no Sinai é formado por um grupo militante islâmico que se chamava anteriormente Ansar Beit al-Maqdis. Desde 2011, eles realizam ataques contra o exército egípcio e dominam uma parte da península do Sinai. Composto por militantes egípcios, palestinos e libaneses, foi o primeiro e mais famoso grupo a jurar fidelidade ao califa do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, em novembro de 2014.
No ano passado, o EI divulgou em sua revista digital Dabiq: “As ações [do Estado islâmico] falam mais alto que suas palavras. É só uma questão de tempo e paciência antes de atingirmos a Palestina para combater os judeus bárbaros e matá-los”.
A contracapa da publicação traz o aviso: “Você vai invadir a Península Arábica e Deus vai permitir que você a conquiste. Então irá invadir a Pérsia [atual Irã], e Deus vai permitir que você a conquiste. Você, então, vai invadir Roma e Deus vai permitir que você a conquiste. Então você vai lutar contra o Dajjal [Anti-Cristo] na Palestina [Israel], e Deus vai permitir que você o conquiste”.
No início do Ramadã deste ano, os militantes do EI que já estão na porção árabe de Jerusalém prometendo matar todos os cristãosCom informações de Daily Mail

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics