Cidade medieval espanhola é metáfora urbanística da Cabala

O bairro judeu de Girona, cidade medieval na Espanha, é um dos mais bem conservados do mundo. Um labirinto de ruas estreitas e pátios mantêm a atmosfera medieval e ressalta a importância da cultura judaica no local. 

Por suas ruas andou o Rabi Moshe ben Nachman (Girona, 1194- Palestina,1270), também conhecido como Nachmânides ou por seu acrônimo hebraico Ramban, filósofo, médico, poeta, talmudista e grande conhecedor da Torá e da Cabala.

Com ele se iniciou a escola cabalística de Girona. Nachmânides foi o representante máximo da corrente espiritualista e mística judaica e considerava a revelação superior à filosofia.

As ruas labirínticas, as escadas íngremes, os corredores estreitos de Girona formam uma verdadeira metáfora urbanística da Cabala.

Girona faz parte do projeto “Red de Juderías - Caminos de Sefarad” - rota turística criada em 1995, com 24 cidades que recuperam a herança judaica na Espanha.

Um vídeo produzido pelo projeto mostra o Museu da História dos Judeus, que reconstrói a história e a vida dos judeus da Catalunha, e a Torre Gironella, onde os judeus se refugiaram de ataques em 1391. Assista.

Em 2014, durante encontro em São Paulo com o então presidente da Conib, Claudio Lottenberg, o então Príncipe de Astúrias destacou a importância cultural, educativa e turística da iniciativa. “Sefarad [Espanha, em hebraico] não é nostalgia, mas um lugar onde os judeus estão em sua própria casa". 
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião