Pelo menos cinco milicianos  partidários do regime sírio morreram nesta quarta-feira após o ataque de um avião israelense contra seu veículo na zona de Al Hadar, na província síria de Al Quneitra, fronteiriça com as Colinas de Golã ocupados por Israel.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que os mortos são dois militantes do grupo xiita libanês Hezbollah e três membros dos Comitês Populares sírios, milícias pró-governo.

A televisão libanesa "Al-Manar", voz do Hezbollah, rebaixou o número de vítimas mortais a duas e disse que eram integrantes dos Comitês de Defesa Nacional sírios.

Além disso, a rede de televisão precisou que o ataque israelense foi perpetrado por um avião não-tripulado na entrada de Al Hadar, que fica em uma zona onde a maior parte da população é drusa.

Por enquanto, as autoridades de Israel não confirmaram nem e desmentiram este incidente.

Não é a primeira vez que é registrado um ataque na fronteira entre Síria e Israel, que arrebatou do país árabe as Colinas de Golã durante a Guerra dos Seis Dias, em 1967.

Em 18 de janeiro, seis membros do Hezbollah morreram pelo ataque de um drone israelense contra um comboio do grupo em Al Quneitra.
A organização xiita libanesa é um dos principais aliados do regime de Bashar al Assad e enviou combatentes ao território sírio para apoiá-lo.

Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião