Coisas Judaicas : Israel implantou um vírus em hotéis de luxo para espionar
[ ]
Latest News Updates
Israel implantou um vírus em hotéis de luxo para espionar
11/06/15 Posted by Coisas Judaicas

Coisas Judaicas"Israel implantou um vírus em hotéis de luxo para espionar as negociações com o Irã".

Israel conseguiu colocar um vírus de computador sofisticado para penetrar a segurança dos hotéis que estão a ser desenvolvidas a portas fechadas negociações nucleares entre as potências mundiais e o Irã, de acordo com um relatório do Wall Street Journal.

O jornal americano relatou anteriormente que Israel viu as negociações a portas fechadas entre o Grupo 5 + 1 e o Irã, em um esforço para obter os detalhes do acordo e incentivar a oposição a ela. De acordo com o relatório, a administração Obama estava com raiva, não só pela espionagem, mas também por tentar influenciar os legisladores americanos para minar as negociações.

As afirmações  foram negados pela Casa Branca e Jerusalém.

No entanto, um relatório citou descobertas pela empresa de segurança Karpersky Laboratories, com sede em Moscou, alegadamente ligados a Israel com a coleta ilegal de informações por meio de uma nova versão do vírus de computador "Duqu".

Entende-se que o Kaspersky explicitamente se recusou a destacar Israel como o responsável. No entanto, o relatório está cheio de laços sutis com o Estado judaico, como intitular o seu relatório com "Duqu Bet", usando a segunda letra do alfabeto Hebraico para se referir a versão 2.0 do vírus.

Kaspersky disse que a pirataria descoberto no ano passado, enviou a marca de vírus Duqu. Verificou-se que o malware (vírus Trojan ou) foi implantado em vários hotéis de luxo na Europa, e todos eles tinham uma coisa em comum - fala ficar entre o Grupo 5 + 1 (Estados Unidos, Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Alemanha) e do Irã.

Kaspersky descreveu a pirataria como "uma das campanhas mais sofisticadas já viram."

Spyware permitiu que aqueles que implantaram podiam "ouvir conversas e roubar arquivos eletrônicos de se apropriar dos sistemas hoteleiros com ligação computadores, telefones, elevadores e alarmes, o que lhes permite prendê-los e desligá-los à vontade para coletar informações" relatório detalha o Wall Street Journal.

Enquanto a versão 2.0 do vírus não têm ligações claras com Israel, sua complexidade significa que "não poderia ter sido criado por qualquer pessoa sem acesso ao Duqu código-fonte original, a empresa de segurança disse.

No entanto, depois de analisar o relatório da empresa russa, o FBI não confirmou de forma independente as suas conclusões, acrescentou o jornal.

Teerã disse que o seu sistema de computador em todo o estado foi atacado outra vez pelo vírus Duqu em 2011, acrescentando que ele encontrou um remédio eficaz para neutralizá-lo.

Fonte:http://www.aurora-israel.co.il/articulos/israel/Newsletter

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics