Governo holandês faz alerta sobre violência de colonos na Judeia e Samaria
Foto : Benett e Yaigal Dilmoni - Coisas Judaicas
Governo holandês faz alerta sobre violência de colonos na Judeia e Samaria e recebe críticas.

O governo holandês emitiu na terça-feira, 2/6, um aviso a qualquer um dos seus cidadãos que estejam se direcionando para Judéia e Samaria. O documento, publicado no site do governo, afirma que "a violência dos colonos" tem igualmente como alvos palestinos e estrangeiros.


A violência palestina, no entanto, foi enquadrada pelo governo como “protesto contra a ocupação” e “que visa israelenses”.

Yigal Dilmoni, vice-presidente do Conselho Yesha de assentamentos judaicos, disse à Agência de Notícias Tazpit na quarta-feira, 3/6, que a declaração holandesa foi não só "unilateral", mas elevou-se a um libelo de sangue contra os judeus.

"Todos os dias há dezenas de casos de pedras sendo jogadas por árabes contra israelenses", afirmou Dilmoni. Ele também se referiu a Jonathan Palmer e Adele Biton, duas crianças israelenses mortas na Palestina independente, por apedrejamento.

"Tais declarações do governo holandês indicam uma falta de compreensão da realidade, e apresentam apenas um lado. Isso faz do próprio governo holandês, unilateral e irrelevante na região".

No passado, muitos ataques terroristas palestinos resultaram em vítimas árabes e estrangeiras. A cidadã equatoriana de 22 anos, Karen Yemima Muscara, foi morta em um ataque por atropelamento em Jerusalém, no mês de outubro de 2014.
O aviso também atraiu críticas da Embaixada israelense em Amsterdã. A Embaixada escreveu em um comunicado dizendo que "Não é aceitável manchar a reputação de toda uma comunidade."

Fonte: Tazpit Brasil
Texto: Zach Pyzer / Tradução: Alessandra Franco
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião