05/06/2015

França se opõe a boicote a Israel após retirada da Orange

França se opõe a boicote a Israel após retirada da OrangeA França se opõe firmemente a qualquer boicote a Israel, declarou nesta sexta-feira o ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, depois que a companhia telefônica Orange anunciou sua retirada deste país.

"Embora seja o presidente do Orange quem deva determinar a estratégia comercial da companhia, a França se opõe firmemente a um boicote a Israel", afirmou Fabius em um comunicado.

A empresa anunciou na quinta-feira que se retirava de Israel, provocando a irritação do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que pediu a Paris que se distanciasse da "miserável" decisão da operadora.

Horas antes, seu diretor-geral, Stéphane Richard, havia revelado no Cairo sua intenção de colocar fim ao contrato que autoriza a operadora israelense Partner a utilizar sua marca em Israel.

A Orange, que pertence em 25% ao Estado francês, afirmou que sua decisão não obedecerá a nenhuma motivação política, depois que o futuro presidente da Partner acusou Richard de ceder às pressões de organizações pró-palestinas.
Embora a operadora francesa queira colocar fim ao uso de sua marca em Israel, não deixará o país, explicou na quinta-feira Pierre Louette, vice-diretor-geral do grupo.
Nesta sexta-feira, Richard voltou a descartar qualquer intenção política e disse que a Orange adora Israel.

"Isso não tem nada a ver com Israel, adoramos Israel, estamos presentes em Israel, no mercado das empresas, investimos em inovação em Israel, somos os amigos de Israel, então isso não tem nada a ver com qualquer debate político", declarou ao jornal popular israelense Yedioth Ahronoth.



SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

0 Comentários:

Deixe sua opinião