Coisas Judaicas : O que é o movimento Chassídico? O que significa ser um Chassid?
[ ]
Latest News Updates
O que é o movimento Chassídico? O que significa ser um Chassid?
28/05/15 Posted by Coisas Judaicas


סעודת-החתונה-בבעלזא-יב-סיון-תשעג-צילום-אנשיל-בעק

RESPOSTA: Chassidut (ou, “Chassidus”), atualmente, se refere a uma corrente específica do judaísmo.

O Chassidismo é um movimento que foi fundado pelo Rabino Yisrael Baal Shem Tov (1698-1760 e.c) e sua finalidade era despertar o povo judeu ao seu próprio interior, através do estudo profundo da Torá, explorando as dimensões da criação e do Criador, preparando assim, o caminho para a vinda do Mashiach (Messias). Esta, ensina a enxergar a alma (ou a parte espiritual) do mundo, ao invés de seu corpo dando ênfase a busca pela essência interior e nãos as manifestações externas.

A Chassidut é baseada na antiga tradição da Cabalá e confere uma nova interpretação do serviço divino simples e com alegria, particularmente através da oração e dos atos de bondade. Usa, também, a própria experiência do indivíduo como um modelo alegórico para a compreensão dos mistérios mais profundos do universo, simplificando os ensinamentos da Torá e tornando-os mais acessíveis. Assim, o Chassidismo permitiu que a Torá e seus profundos ensinamentos pudessem ser estudados e revelados por todos os judeus, mesmo aqueles mais simples que não tinham tanto conhecimento.

O termo deriva da palavra Chessed, comumente traduzido como “benevolência”, mas que também pode significar bondade, amor e comportamento misericordioso. O “Chassid” seria, portanto, a pessoa que, normalmente, pratica uma bondade maior do que aquela que lhe é exigida, sempre, dentro dos limites da Lei Judaica. Os discípulos do Baal Shem Tov ao se autodenominarem “Chassidim”, popularizaram o termo e, hoje, os termos, são, geralmente, relacionados as diferentes correntes que seguiram a linha dos ensinamentos do Rabino Baal Shem Tov, sendo a “Chassidut”, a corrente chasídica e o “Chasid”, o discípulo, ou seguidor, de determinada corrente.

As filosofias dos discípulos mais próximos do Baal Shem Tov, se desenvolveram, cada um de sua maneira, e se dividiram por diferentes cidades da Polônia, Hungria, Romênia, Lituânia e Rússia, com cada escola adotando diferentes abordagens e interpretações dos ensinamentos de seu mestre. Alguns enfocaram suas vidas na aprendizagem acadêmica dos ensinamentos chassídicos. Alguns escolheram transmiitr os ensinamentos através de parábolas, outros através de melodias e canções (Niggunim). 

Uns optaram por despertar o serviço divino através da alegria e da dança, outros preferiram abordar o serviço divino através do estudo e do intelecto. Contudo, o que caracteriza muito uma corrente chassídica são as práticas e costumes que conectam seus seguidores à santa influência de seus líderes, fazendo com suas vidas girem em torno da figura central do “Rebe”, a posição de líder espiritual que, tradicionalmente, é transmitida hereditariamente.

Os Chassidim, podem ser identificados, também, através de suas vestes. Os homens terão meias largas, capotas e Shtreimel (chapéus redondos feitos de pelos de raposa), assim como a barba comprida e as costeletas compridas. As mulheres estarão vestidas com bastante recato, saias e vestimentos compridas, e terão os cabelos cobertos, seja por perucas, panos ou mesmo chapéus. Cada linha tera sua própria maneira de se vestir, mas todos os discípulos da mesma linha chassídica se vestirão igual.

Esta diversidade chassídica reflete a evolução histórica desta corrente e todas as transformações das quais passou em seus 300 anos. Hoje em dia existem mais de 30 linhas chassídicas, cada qual com a sua peculiaridade. Entre estas, algumas famosas são a Chassidut Chabad-Lubavitch, Breslov, Satmar e etc…

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics