Coisas Judaicas : Elie Cohen o maior espião de Israel
[ ]
Latest News Updates
Elie Cohen o maior espião de Israel
22/05/15 Posted by Coisas Judaicas

 Elie Cohen o maior espião de Israel
Passados 50 anos da morte do heroico Elie Cohen a Síria recusa devolver os restos mortais a Israel.


Ele forneceu uma abundância de inteligência vital que ajudou o país na guerra contra seus inimigos, e este mês marca os 50 anos (de acordo com o calendário hebraico) da execução em Damasco do lendário espião israelense Eli Cohen. Todos os esforços para trazer seus restos mortais de volta para Israel para o enterro deram em nada até agora.


Nascido no Egito, Cohen se mudou para Israel com 33 anos e se estabeleceu em Bat Yam, onde trabalhou como tradutor e posteriormente se casou com Nadia, uma imigrante iraquiana. 

 Elie Cohen o maior espião de Israel
Em maio de 1960, ele foi recrutado pela Unidade 188, unidade operacional da Inteligência Militar, treinado como um espião e, em seguida, enviado para a Argentina onde assumiu uma falsa identidade - a de Kamal Amin Ta'abet, um empresário sírio exilado.

Dois anos mais tarde, mudou-se para Damasco, alugou um apartamento nas proximidades do quartel-general do Exército sírio, e logo forjou laços estreitos com altos funcionários militares e do governo sírio.

Graças a estes laços, ele conseguiu reunir inteligência vital, que depois passou para seus manipuladores israelenses - normalmente durante o curso de "viagens de negócios" na Europa, onde também se reunia com membros de sua família. Alguns dos informes de Cohen, por exemplo, foram de ajuda fundamental para as Forças de Defesa de Israel durante a Guerra dos Seis Dias.
Dois anos ou mais após o início do seu trabalho na Síria, o Mossad assumiu o controle de suas operações. 
 Elie Cohen o maior espião de Israel

As autoridades sírias começaram a suspeitar que havia um espião em seu meio, depois que Israel frustrou um complô para sabotar um projeto nacional portador de água de Israel. Em janeiro de 1965, em um esforço para erradicar o espião, o regime sírio impôs um período de 24 horas de silêncio de rádio.


 Elie Cohen o maior espião de IsraelCohen não sabia nada sobre isto, e foi preso em seu apartamento pela segurança da Síria durante a transmissão de um relatório para seus manipuladores. 

Em 18 de maio 1965, após um julgamento de cinco meses e duro interrogatório e tortura, Cohen foi enforcado publicamente em Marjeh, uma Praça de Damasco. Ele deixou sua esposa e três filhos.

Em 18 de maio, a residência do presidente em Jerusalém sediou um evento em sua homenagem, com a presença do primeiro-ministro e ex-chefes do Mossad.

"Vivemos a tragédia a cada dia", disse sua viúva Nadia. "Apesar do fato de que se passaram 50 anos, nós ainda sentimos falta dele. O tempo não cura a dor. Sua vida foi interrompida. Os filhos e netos defendem seu legado, lembramos dele e estamos orgulhosos do que ele fez."


Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

1 Comentários:

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics