Número de vítimas que caíram golpe da viagem supera os 500.
número de vítimas da agência de turismo Projeto Israel pode ser superior a 500, segundo a polícia. Depois da prisão do dono da empresa, Paulo César Zardo, 41 anos, prestes a voar para Israel, a Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga (DEDC) não parou de receber ligações de pessoas que compraram viagens para a Terra Santa e não tiveram o sonho realizado. O prejuízo é calculado em mais de R$ 1 milhão.
Só em Curitiba, são mais de 100 vítimas do golpe; em Londrina, cerca de 200; e em Piraquara, cerca de 50. Pessoas de São Paulo e até do Nordeste alegaram ter comprado pacotes da agência pela internet. 
A empresa de Zardo cobrava de R$ 3 mil a R$ 5 mil pela viagem, que, em média custa R$ 10 mil. “Tudo indica que ele oferecia preço mais baixo para se apropriar do valor”, disse o delegado Wallace de Oliveira Brito.
Zardo continua detido na delegacia, mas o delegado já pediu prorrogação da prisão para que o suspeito seja transferido ao sistema penitenciário. “O próximo passo será investigar a participação de outras pessoas no esquema e tentar recuperar o dinheiro das vítimas”, explicou Wallace. Quando a data da viagem se aproximava, Zardo alegava algum imprevisto, como epidemia, conflitos armados e preço do dólar, para adiar o voo e enrolar os clientes.
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião