Coisas Judaicas : A influência egípcia nos habitantes de Israel
[ ]
Latest News Updates
A influência egípcia nos habitantes de Israel
08/04/15 Posted by Coisas Judaicas

A influência egípcia nos habitantes de IsraelCom base em artefatos descobertos no sul de Israel, estudiosos concluiram que a cultura egípcia ainda influencia a vida diária dos habitantes de israel muitos anos após o “exôdo do egito”.
De acordo com o arqueólogo Amir Ganor da Autoridade de Antiguidades de Israel que no ano passado dirigiu uma escavação em uma caverna nas proximidades do Kibbutz Lahav, no sul do país: “os israelitas deixaram o Egito, no entanto, parece que, mesmo anos após o seu regresso o Egito não deixou os israelitas e seus descendentes”. Numa conferência de imprensa realizada em Jerusalém na véspera da Páscoa, a Autoridade de Antiguidades de Israel revelou achados arqueológicos exclusivos para o público, no qual atestam a existência de um centro administrativo egípcio na região 3400 anos atrás.
Enquanto trabalhavam na região de Tel Halif, a Unidade para a Prevenção de Roubo de Antiguidades identificou uma caverna subterrânea em que havia sinais de pilhagem. Os inspetores descobriram que ladrões de antiguidades haviam quebrado a caverna e começaram a empilhar vasos de cerâmica de 3.000 anos atrás prejudicando as antigas camadas arqueológicas. Os funcionários do IAA ficaram frustrados com os danos na caverna e realizaram uma escavação de salvamento lá, a fim de salvar os artefatos e informação arqueológica extremamente valiosa das picaretas dos ladrões.
A escavação revelou evidências arqueológicas impressionantes que datam, principalmente ao Final da Idade do Bronze (cerca de 1500 aC) e Idade do Ferro (1000 aC). Mais de 300 vasos de cerâmica de diferentes tipos foram encontrados na caverna, alguns dos quais foram descobertos intactos. Também foi encontrado em conjunto com a cerâmica dezenas de peças de jóias feitas de bronze, conchas e faiança, vasos exclusivos formados a partir de alabastro amarelado, selos, impressões de selos e vasos cosméticos. Os objetos foram colocados na caverna e esquecidos há décadas.
Segundo o arqueólogo Amir Ganor, diretor da Unidade de Prevenção de Roubo de Antiguidades em Autoridade de Antiguidades de Israel, “Entre os muitos artefatos que foram descobertos, a maioria dos quais são característicos da cultura judaísta no sul do país, encontramos dezenas de selos de pedra, alguns dos quais são moldados na forma de um besouro alado (escaravelhos) e carregam símbolos gravados e imagens típicas da cultura egípcia que prevaleceu no país no Final da Idade do Bronze. Alguns dos selos foram formados em semi- pedras preciosas que vem do Egito e da Península do Sinai”.
De acordo com Dr. Daphna Ben-Tor, curadora de arqueologia egípcia no Museu de Israel, “a maioria dos selos escaravelhos encontrada na escavação datam do séculos décimo quinto ao décimo quarto aC. Durante este período, Canaã foi governado pelo Egito”. Dr. Ben-Tor acrescenta: “Os nomes dos reis aparecem em alguns dos selos. Entre outras coisas, podemos identificar uma esfinge que encontra-se em frente ao nome do faraó Tutmés que reinou cerca de 1504-1450 aC. Outro selo escaravelho tem o nome de Amenhotep, que reinou cerca de 1386-1349 aC. Ainda outro escaravelho retrata Ptah, o deus principal da cidade de Memphis “.
Outros artefatos descobertos incluem anéis de vedação feitos de faiança e uma riqueza de estatuetas e amuletos à imagem de deuses sagrados para a cultura egípcia. De acordo com Ganor, “É verdade que os israelitas saíram do Egito, mas a evidência da escavação na caverna mostra que os egípcios não deixaram os israelitas e seus descendentes. Isso tem sido comprovado em escavações arqueológicas em que foram descobertas evidências de muitos anos após o “Exodus”, que reflete a influência da cultura egípcia sobre os moradores judaítas do país”.
image002
A análise dos achados mostra que alguns dos objetos foram produzidos no próprio Egito e foram levados para Canaã pelos israelitas ou comerciantes. No entanto, alguns dos artefatos foram feitos no país usando métodos que imitam as técnicas de produção egípcias e copiam motivos culturais egípcios, enquanto utilizam matérias-primas indígenas. De acordo com Dr. Amir Golani da Autoridade de Antiguidades de Israel, “durante o final da Idade do Bronze, Egito era um império extremamente poderoso e impôs sua autoridade em todo nossa região. A autoridade egípcia não foi apenas manifestada no controle político e militar, mas também foi uma forte influência cultural que contribuiu para a formação da sociedade. Junto com uma administração de funcionários egípcios em Israel, um grupo de elite local evoluiu no país, que adotou muitos dos costumes egípcios e sua arte”.
Os artefatos foram transferidos para os laboratórios da Autoridade de Antiguidades de Israel para a continuação do tratamento. O inquérito sobre a caverna e os achados ainda está em estágio inicial e depois que completar o tratamento de centenas de objetos que foram expostos, será possível adicionar informações importantes sobre a influência do Egito sobre a população da Terra de Israel no período bíblico.
Os inspetores da Unidade de Prevenção Roubo de Antiguidades expressaram sua satisfação pelo fato de, na sequência de um trabalho árduo e determinado, o roubo de antiguidades na caverna foi frustrado, centenas de descobertas foram salvas da pilhagem e saques, e os arqueólogos foram capazes de realizar um sistemático estudo do local que irá fornecer informações muito valiosas para a compreensão da cultura do país na antiguidade.
Gonte: Israel Ministry of Tourism

Coisas Judaicas

Agradecemos por sua visita! Se você gostou, use um dos botões acima e compartilhe!

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Deixe sua opinião

Real Time Web Analytics