11/02/2015

Primeiro-ministro de Israel lança ataques a jornal de oposição nas redes sociais

Primeiro-ministro de Israel lança ataques a jornal de oposição nas redes sociaisNa última segunda-feira (9/2), o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu usou as redes sociais para fazer um ataque contra Arnon Mozes, editor do diário Yedioth Ahronoth e do site Ynet. 

"Chegou a hora de colocar isso em cima da mesa: O elemento principal por trás da onda de ataques de difamação contra minha esposa e eu é [Arnon] Mozes, publisher do jornal Yedioth Ahronoth e do site Ynet", escreveu o político em seus perfis no Facebook  no Twitter. 

Segundo i24news, Netanyahu ainda completou o ataque, dizendo que o jornalista "não diminuir os atos para derrubar o governo do Likud — liderado por ele — , fechar o jornal Israel Hayom e restaurar o controle desenfreado do jornalismo impresso por meio do Yedioth Ahronoth".

Yedioth é o maior concorrente do Israel Hayom, um jornal gratuito de propriedade do bilionário judeu Sheldon Adelson, aliado de Netanyahu.

"Ambas as plataformas deliberadamente participam e coordenam calúnias que são ridículas, falsa e tendenciosa contra mim e minha esposa, como parte de uma campanha de mídia para substituir o governo Likud por um governo de esquerda e para restaurar [Arnon] Mozes 'controle sobre o mercado de mídia", continuou o post do primeiro-ministro.

Em resposta às mensagens de Netanyahu nas redes sociais, um jornalista do Yedioth Ahronoth disse a uma estação de rádio que o "primeiro-ministro acordou do lado errado da cama."

"Eu posso entender sua obsessão com o Irã, Hamas e Hezbollah. Mas um jornal? Tudo o que fazemos é segurar um teclado. Este é um assunto para o departamento psicológico, não o jornalístico", disse o jornalista.


SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

0 Comentários:

Deixe sua opinião