13/02/2015

Marrocos dá tratamento digno aos judeus



 Marrocos dá tratamento digno aos judeus
Judeus marroquinos elogiam os esforços de seu país para preservar cemitérios judaicos, na abertura de uma exposição sobre o Marrocos em Paris.

Os esforços de preservação, lançados em 2010, restauraram pelo menos 167 locais de sepultamentos judaicos e foram comemorados durante a abertura da exposição "Contemporary Marrocos" no Instituto do Mundo Árabe da capital francesa, informou o site de notícias leconomiste.com.

Serge Berdugo, presidente do Conselho de Comunidades Judaicas Marroquinas, e um enviado especial do Rei Mohammed VI do Marrocos, disse que o projeto foi parte de uma visão e uma prática que tem sido aplicada, para a tolerância, o diálogo e o respeito que são exatamente o oposto do esquema "extremista".

Berdugo falou durante um painel "Reabilitação de Cemitérios Judaicos de Marrocos - Life Houses", com a participação do primeiro-ministro francês Manuel Valls e Jack Lang, ex-ministro da cultura judaica e, atualmente, o chefe do Instituto do Mundo Árabe.
 Marrocos dá tratamento digno aos judeus
Entre os funcionários que representaram o reino no evento estava a Princesa Lalla Meryem. Ela recebeu uma carta assinada por 27 rabinos marroquinos agradecendo o reino e seu monarca pelo projeto de renovação.

Também durante o evento, Meryem apresentou a Ordem do Trono do Marrocos de três franco-marroquinos, cada um representando uma religião monoteísta diferente.

O destinatário judeu era Michel Serfaty, rabino do município Ris Orangis- no sul de Paris. O cristão e muçulmano eram Michel Dubost, bispo de Evry, perto de Paris, e Khalil Merroun, o reitor da mesquita de Evry.

SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

0 Comentários:

Deixe sua opinião