loading...

03/02/2015

Dezenas de judeus ortodoxos são presos por oposição ao serviço militar

40 homens foram detidos ao se manifestarem contra lei.

Legislação de 2014 obriga jovens judeus ultraortodoxos ao serviço militar.

A polícia israelense prendeu nesta segunda-feira (2) mais de 40 judeus ultraortodoxos que se manifestavam contra uma lei que os obriga a cumprir serviço militar, indicaram fontes de segurança.

Desde a criação do Estado de Israel, em 1948, os estudantes das Yechivot - seminários talmúdicos - podiam obter uma dispensa desse serviço se estudassem em tempo integral, sem trabalhar, entre os 18 e 26 anos.

Mas uma nova lei anula esta exceção e agora se não se apresentarem ao recrutamento do exército, podem ser considerados desertores e presos.

Segundo a polícia, os manifestantes protestaram de forma ilegal e interromperam a circulação de carros e pessoas. Um policial ficou levemente ferido nos distúrbios.

A Knesset, o parlamento israelense, votou em março de 2014 a controvertida lei que obriga os jovens judeus ultraortodoxos a fazer serviço militar, que dura três anos para os homens e dois para as mulheres.

SHARE THIS

Author:

Dúvidas, sugestões de pautas, críticas, publicidade, parcerias, etc. Entre em contato pelo seguinte email: coisasjudaicas@gmail.com

0 Comentários:

Deixe sua opinião