Primeiro-ministro reconhece papel da Hungria no HolocaustoBUDAPESTE — Durante uma homenagem aos judeus húngaros mortos durante a Primeira Guerra Mundial, o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, afirmou que, na Segunda Guerra Mundial, boa parte do país “escolheu o mal em vez do bem, e o que era vergonhoso e deplorável em vez do que seria honrável”.

Esta foi a primeira vez que Orbán — frequentemente acusado de minimizar a participação dos húngaros no Holocausto — reconheceu a responsabilidade de cidadãos nacionais nas ações que mataram mais de 550 mil judeus húngaros.

Até então, o governo de Orbán creditava a maior parte da responsabilidade aos nazistas alemães, e evitava mencionar que muitas das deportações que levaram judeus húngaros aos campos de concentração foram ordenadas e realizadas por militares húngaros sob ordens de oficiais alemães.

— O caminho que nos levou da heroica camaradagem judaica da Primeira Guerra aos campos de concentração da Segunda Guerra é incompreensível — afirmou o primeiro-ministro.

Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião