B"H
 
Revista História Viva - Grandes Religiões - número 2 - Judaísmo. São Paulo, Duetto, /março de 2007/, p.27.
 
 
Regras de conduta do sábio (Eliahu Toker)
 
 
Obra de sábios, o Pirkê Avot dá especial atenção à sabedoria. Por isso afirma: "Aquele que aprende de seu semelhante apenas um capítulo da Torá, uma halachá, um versículo, um dito, até mesmo uma só letras, deve tratá-lo com respeito particular. Pois assim aprendemos que Davi, rei de Israel que, embora não tenha aprendido de Ahitofel mais do que duas regras de conduta, o chamava de "meu grande e reverenciado mestre".
 
Segundo o livro, a sabedoria tem proeminência sobre o sacerdócio e a realeza, pois a realeza exige 30 condições, o sacerdócio, 24, enquanto a sabedoria exige 48.
 
Entre as regras de conduta estão normas que dizem respeito ao estudo dos textos. É preciso estudar com alegria, escutar, compreender e chegar ao fundo das coisas e ainda aguçar a mente, formulando perguntas que promovam a busca de respostas adequadas.
 
Também as atividades cotidianas fazem parte das regras: dormir pouco, cortar as conversas banais, moderar a dedicação aos negócios e evitar a frivolidade.
 
O estudo religioso e o respeito aos mestres são partes importantes desse conjunto, como também a humildade, a sensatez, a bondade e o amor ao próximo e a Deus.
 
Algumas delas, válidas para o ambiente acadêmico até hoje, são: não permitir que os padecimentos o afastem do estudo, expor com precisão, escutar atentamente e aportar idéias próprias, aprender para ensinar, intervir de maneira inteligente, acrescentando assim ao saber de seu mestre e expor idéias mencionando seu autor, pois "todo aquele que expõe idéias e menciona seu autor contribui para a rendenção da humanidade" (6:3-6).  
 
 
******************************
 
 

Pirkei Avot

 
 
 
 
É costume recitar um capítulo de Pirkê Avot (sequencialmente) a cada Shabat entre Pessach e Shavuót, em Minchá. Recita-se a Mishná "Col Israel" antes de cada capítulo, e a Mishná "Rabi Chananiá" depois de cada capítulo. Alguns continuam recitando um capítulo de Pirkê Avót todos os Shabatót durante o verão (boreal), isto é, de Pessach até o Shabat anterior a Rosh Hashaná. E este é o nosso costume.
 
 
 
CAPÍTULO UM
 
 
Todo Israel tem parte no Mundo Vindouro, pois foi dito: E teu povo, todos eles são justos; eles herdarão para sempre a terra; são o ramo de Meu plantio; a obra de Minhas mãos, da qual orgulhar-se.
 
1.      Moshé recebeu a Torá do Sinai e a passou a Iehoshúa; Iehoshúa aos Anciãos; os Anciãos aos Profetas; e os Profetas a passaram aos Homens da Grande Assembléia. Eles (os homens da Grande Assembléia) disseram três coisas: Sejam prudentes no julgamento; formem (ergam) muitos discípulos; e façam uma cerca em torno da Torá.
 
2.      Shimón, o justo, foi um dos últimos (membros) dos Homens da Grande Assembléia; Ele costumava dizer: O mundo ergue-se sobre três coisas - sobre (o estudo de) Torá, o serviço (a Deus – no Bêt Hamicdash, nas preces) e os atos de bondade.
 
3.      Antignos de Sochó recebeu (a tradição oral) de Shimón, o justo. Ele costumava dizer: Não sejam como servos que servem a seu amo para receber recompensa, e sim como servos que servem a seu amo sem o propósito de receber recompensa; e que o temor do Céu esteja sobre vocês.
 
4.      Iossei ben Ioézer de Tseredá e Iossi ben Iochanán de Jerusalém receberam (a tradição oral) deles. Ióssi ben Ioézer de Tseredá disse: Que o teu lar seja um lugar de    reunião para os Sábios; senta-te no pó aos seus pés; e beba, sedento, suas palavras.
 
5.      Iossi ben Iochanán de Jerusalém disse: Que o teu lar seja ben aberto (aos hóspedes); trata os pobres como membros de tua família; e não te entregues excessivamente à conversa com a mulher. Isto é dito a respeito da própria esposa; quanto mais há de se aplicar à esposa de outro. Foi por causa disso que os Sábios declararam: Todo aquele que se entrega em excesso à conversa com uma mulher prejudica a si mesmo, descuida-se do estudo da Torá, e afinal herdará o Guehinóm (Purgatório).
 
6.      Iehoshúa ben Perachiá e Nitai de Arbel receberam (a tradição oral) deles. Iehoshúa ben Perachiá disse: Proveja para ti um mestre; adquira para ti um amigo; e julgue a cada pessoa favoravelmente.
 
7.      Nital de Arbel disse: Mantenha-te distante de um mau vizinho; não te confraternizes com um homem malvado; e não abandones a crença na retribuição (Divina).
 
8.      Iehudá ben Tabai e Shimón ben Shátach receberam (a tradição oral) deles. Iehúda ben Tabai disse: Não ajas estiverem de pé à tua frente considere a ambos como culpáveis; mas quando partirem de ti, havendo aceitado a sentença, considere a ambos como inocentes.
 
9.      Shimón ben Shatách disse: Examine as testemunhas minuciosamente; e seja cauteloso com tuas palavras, para que não seja por causa delas que (as testemunhas ou os litigantes) aprendam a dizer mentiras.
 
10.  Shemaiá e Avtalión receberam ( a tradição oral) deles. Shemaiá disse: Ame o trabalho; abomine assumir altos cargos; e não procure intimidade com o poder governante.
 
11.  Avtalión disse: Sábios, sejam cuidadosos com suas palavras, pois vocês podem ser punidos com o exílio e desterrados para um lugar de águas malignas (heresia), e os discípulos que os sigam para lá beberão e perecerão (espiritualmente), e consequentemente o Nome do Céu será profanado.
 
12.  Hilel e Shamai receberam (a tradição oral) deles. Hilel disse: Sejam dos discípulos de Aharón, amando a paz e procurando a paz, amando às suas criaturas semelhantes e aproximando-as da Torá.
 
13.  Ele costumava dizer: Aquele que procura renome perde seu nome; aquele que não aumenta (seu conhecimento de Torá) o diminui; aquele que não estuda (a Torá) merece a morte; e aquele que explora a coroa (da Torá para seus próprios interesses) perecerá.
 
14.  Ele costumava dizer. Se eu não for por mim, quem está por mim? E se apenas estou para mim, o que sou eu? E se não agora, quando?
 
15.  Shamai disse: Estabeleça para ti um tempo fixo para teu estudo da Torá; diga pouco e faça muito; e receba cada pessoa com uma face alegre.
 
 
16.  Raban Gamliel disse: Providencie para si mesmo um mestre e livre-se da dúvida; e não separe o dizimo por adivinhação (cálculo aproximado), mesmo dando mais do que a quantidade estipulada.
 
17.  Shimón, seu filho, disse: Toda minha vida cresci entre os Sábios e não encontrei nada melhor para a própria pessoa que o silêncio; não é o estudo, e sim a prática que é o principal; e quem conversa em excesso traz o pecado.
 
18.    Raban Shimón ben Gamliel disse: O mundo perdura em virtude de três coisas: a justiça, a verdade e a paz, pois foi dito: Administrem a verdade e o juízo de paz em seus portais. Rabi Chananiá ben Acashiá disse: (D-us), o Santo, bendito seja, quis fazer com que o povo de Israel tivesse (muitos) méritos; por isso, deu-lhes a Torá e mitsvót em medida abundante, como está escrito: O Senhor quis, pela retidão deles (= para que o povo de Israel fosse justo), tornar a Torá grande e magnífica.
 
 
 
                            

CAPÍTULO DOIS

 
 
Todo Israel tem parte no Mundo Vindouro, pois foi dito: E teu povo, todos eles são justos; eles herdarão para sempre a terra; são o ramo de Meu plantio; a obra de Minhas mãos, da qual orgulhar-se.
 
1.      Rabi [Iehudá HaNassí] disse: Qual é o caminho reto que um homem deve escolher para si? Aquele que é honroso para si mesmo e que lhe traga a honra do homem. Seja tão cuidadoso no [cumprimento de uma] mitsvá [aparentemente] menor como no de uma maior, pois você não conhece a recompensa que se dá pelas mitsvót. Considere a perda [sofrida pelo cumprimento] de uma mitsvá frente à recompensa [ganha por sua observância], e o ganho [obtido] de um pecado frente à perda [que este lhe trará em seguida]. Reflita sobre três coisas e você não chegará a pecar: Reconheça o que existe acima de você: um Olho que vê, um Ouvido que escuta, e todos seus atos estão registrados em um Livro.
 
2.      Raban Gamliel, o filho de Rabi Iehudá HaNassí, disse: É belo o estudo da Torá [combinado] com uma ocupação, pois o esforço que requerem ambos mantêm o pecado distante da mente; e todo o estudo da Torá que não é combinado com trabalho finalmente cessará e levará ao pecado. Todos os que se ocupam com os assuntos da comunidade, que o façam pelo Céu [por amor a Deus], pois o mérito de seus pais os auxilia e sua retidão perdura eternamente. E para vocês — [disse Deus] — designarei uma grande recompensa como se houvessem conseguido [tudo sozinhos].
 
3.      Sejam cuidadosos com aqueles que estão no poder, pois oferecem sua amizade à pessoa unicamente em benefício próprio; eles aparentam ser amigos quando lhes convêm, mas não se erguem ao lado de um homem em sua hora de aperto [necessidade].
 
4.      Ele costumava dizer: Cumpra Sua vontade [a de Deus] como se fosse tua própria vontade, para que Ele cumpra tua vontade como se fosse a Sua vontade; desfaça a tua vontade por causa da Sua vontade, para que Ele desfaça a vontade dos outros ante a tua vontade. Hilel disse: Não te separes da comunidade; não te sintas seguro de ti mesmo até o dia de tua morte; não condenes a teu próximo até ter estado em seu lugar; não formules uma declaração [ambígua] que não seja facilmente compreendida [acreditando] que mais tarde ela será compreendida; e não digas: "Quando tiver tempo livre, estudarei", pois talvez nunca tenhas tempo livre.
 
5.      Ele costumava dizer: Um tolo não pode ser temeroso do pecado, nem um ignorante pode ser um chassid [aquele que faz mais do que exige a lei, ao pé da letra]; a pessoa tímida [que tem medo de questionar] não pode aprender, nem a colérica [que não tem paciência] pode ensinar; nem todo aquele que está muito ocupado no comércio pode tornar-se um erudito; e no lugar em que não haja homens, esforça-te para ser um homem.
 
6.      Ele também viu um crânio flutuando sobre a água; disse-lhe: Porque afogaste a outros, eles te afogaram; e finalmente aqueles que te afogaram também serão afogados.
 
7.      Ele costumava dizer: aumentar a carne, aumenta os vermes [no túmulo]; aumentar posses, aumenta a preocupação; aumentar [o número de] esposas, aumenta a feitiçaria; aumentar [o número de] criadas, aumenta a libertinagem; aumentar [o número de] servos, aumenta o roubo. [Mas] aumentar Torá, aumenta a vida; aumentar o estudo assíduo, aumenta a sabedoria; aumentar conselho, aumenta o entendimento; aumentar a caridade, aumenta a paz. Quem adquiriu um bom nome, o adquiriu para si; quem adquiriu para si o conhecimento da Torá, adquiriu para si a vida no Mundo Vindouro.
 
8.      Rabi Iochanán ben Zacai recebeu [a tradição oral] de Hilel e de Shamai.Ele costumava dizer: Se aprendeste muita Torá, não pretendas reconhecimento especial, pois foste criado justamente para essa finalidade.
 
9.      Rabi Iochanán ben Zacai teve cinco discípulos [destacados], e estes eram Rabi Eliezer ben Horkinús, Rabi Iehoshúa ben Chananiá, Rabi Iossi, o Cohen, Rabi Shimón ben Netanel e Rabi Elazar ben Arách. Ele costumava enumerar suas qualidades louváveis: Rabi Eliezer ben Horkinús — uma cisterna cimentada que não perde uma gota; Rabi Iehoshúa ben Chananiá — feliz é aquela que lhe deu à luz; Rabi Iossi, o Cohen — um chassid [uma pessoa piedosa, de bom coração, que faz mais do que a lei exige]; Rabi Shimón ben Netanel — temeroso do pecado; e Rabi Elazar ben Arách — como uma fonte, da qual flui cada vez com maior força. Ele costumava dizer: se todos os Sábios de Israel estivessem de um lado da balança e Eliezer ben Horkinús do outro, ele pesaria mais que todos. Abá Shaul disse em seu nome: se todos os Sábios de Israel, inclusive Eliezer ben Horkinús, estivessem de um lado da balança, e Elazar ben Arách estivesse do outro, este pesaria mais que todos.
 
10.  Ele disse a eles: Saiam e vejam qual é o bom caminho ao qual o homem deve aderir. Rabi Eliezer disse: Um bom olho; Rabi Iehoshúa disse: Um bom amigo; Rabi Iossi disse: Um bom vizinho; Rabi Shimón disse: Aquele que considera as conseqüências [de suas ações]; Rabi Elazar disse: um bom coração. [Raban Iochanán ben Zacai] disse a eles: Prefiro as palavras de Elazar ben Arách às suas, pois em suas palavras estão incluídas as suas. Disse-lhes: Saiam e vejam qual é o mal caminho do qual o homem deve se afastar. Rabi Eliezer disse: Um mau olho; Rabi Iehoshúa disse: Um mau amigo; Rabi Iossi disse: Um mau vizinho; Rabi Shimón disse: Aquele que toma emprestado e não devolve — quem toma emprestado do homem é como se tomasse emprestado de Deus — pois foi dito: O malvado toma emprestado e não devolve, mas o reto age com graça e dá. Rabi Elazar disse: um mau coração. [Raban Iochanán ben Zacai] disse a eles: Prefiro as palavras de Elazar ben Arách às suas, pois em suas palavras estão incluídas as suas. Eles disseram três coisas [cada um]: Rabi Eliezer disse: Que a honra de teu próximo seja tão preciosa para ti como se fosse tua própria [honra], e não te irrites com facilidade. Arrependa-te um dia antes de tua morte. Esquenta-te com o fogo dos Sábios, porém cuida-te de suas brasas ardentes, para que não te queimes — pois sua mordida é a mordida de uma raposa, sua picada é a picada de um escorpião, seu silvo é o silvo de uma serpente, e todas suas palavras são como brasas ardentes.
 
11.  Rabi Iehoshúa disse: O olho mau, a má inclinação e o ódio ao próximo arrebatam o homem do mundo.
 
12.  Rabi Iossi disse: Que o dinheiro do teu próximo seja tão precioso para ti como se fosse o teu próprio [dinheiro]; prepara-te para o estudo da Torá, pois não chega a ti através de herança; e que todas tuas ações sejam por amor ao Céu.
 
13.  Rabi Shimón disse: Seja cuidadoso na leitura do Shemá e na prece. Quando orar, não faça da tua prece um ato rotineiro [mecânico], e sim um rogo de piedade e uma súplica diante de Deus, pois foi dito: Porque Ele é gracioso e compassivo, lento para a ira e de abundante misericórdia, e desiste do mau decreto. E não te consideres malvado em tua própria auto-avaliação.
 
14.  Rabi Elazar disse: Seja diligente no estudo da Torá; saiba o que responder a um não-crente; e saiba diante de Quem tu te esforças; e Quem é o teu patrão que pagará a recompensa de teu labor.
 
15.  Rabi Tarfón disse: O dia é curto, o trabalho é demasiado, os trabalhadores são preguiçosos, a recompensa é grande, e o Dono insiste [urge].
 
16.    Ele costumava dizer: Não estás incumbido de completar o trabalho, porém não estás livre para desistir dele; se estudaste muita Torá, te darão muita recompensa; e teu Patrão é confiável em te pagar a retribuição de teu labor; porém saiba que a entrega da recompensa aos justos será no Mundo Vindouro.
 
 
 
CAPÍTULO TRÊS
 
 
Todo Israel tem parte no Mundo Vindouro, pois foi dito: E teu povo, todos eles são justos; eles herdarão para sempre a terra; são o ramo de Meu plantio; a obra de Minhas mãos, da qual orgulhar-se.
 
 
1.      Akaviá ben Mahalalel disse: Reflita sobre três coisas e não chegarás a pecar: saiba de onde vieste, para onde vais, e perante quem, no futuro, haverás de prestar juízo e contas. "De onde vieste" - de uma gota fedorenta; "e para onde vais" - para um lugar de pó, larvas e vermes; "e perante quem haverás de prestar juízo e contas" - perante o supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja.
 
2.      Rabi Chaniná, suplente do Sumo Sacerdote, disse: Reza pelo bem-estar do governo, pois se não fosse pelo temor a este, os homens se engoliriam vivos uns aos outros. Rabi Chaniná ben Teradión disse: Se duas [pessoas] estão sentadas juntas e não trocam entre si palavras de Torá, esta é uma companhia de zombadores, pois foi dito: Ele não se senta em companhia de zombadores. Mas se dois se sentam juntos e trocam entre si palavras de Torá, a Presença Divina repousa entre eles, pois foi dito: Então os que temem a Deus conversaram um com o outro, e Deus prestou atenção e escutou, e um livro de recordação escreveu-se diante d'Ele para aqueles que temem a Deus e meditam sobre [a grandeza de] Seu Nome. Deste versículo aprendo apenas que é assim quando se trata de duas pessoas; de onde aprendemos que mesmo quando uma [pessoa] se senta só e se ocupa com a Torá, que o Santo, bendito seja, fixa para ela uma recompensa? Do versículo: Ele senta-se só e [estuda tranqüilo] em silêncio;de fato, ele toma para si [a recompensa].
 
3.      Rabi Shimón disse: Três [pessoas] que comeram na mesma mesa e não falaram palavras de Torá é como se houvessem comido dos sacrifícios aos [ídolos] sem vida, pois foi dito: Certamente, todas as mesas estão cheias de vômitos asquerosos, [quando] não há [a menção de] Deus. Mas três [pessoas] que comeram na mesma mesa e pronunciaram ali palavras de Torá, é como se houvessem comido da mesa de Deus, pois foi dito: E disse para mim: Esta é a mesa que se encontra em frente a Adonai.
 
4.      Rabi Chaniná ben Chanichai disse: Quem fica acordado à noite ou fica andando pelo caminho, e volta seu coração à ociosidade, realmente [se então ele não se dedica à Torá], coloca em perigo a sua vida.
 
5.      Rabi Nechuniá ben Hacaná disse: Quem assume sobre si o jugo da Torá [isto é, a obediência e diligência no seu estudo e cumprimento] - lhe são retirados o jugo do governo1 e o jugo das obrigações mundanas; porém, quem retira de si o jugo da Torá – lhe são impostos o jugo do governo e o jugo das obrigações mundanas.
 
6.      Rabi Chalaftá ben Dossá de Kfar Chananiá disse: Se dez [pessoas] sentam-se juntas e se ocupam de Torá, a Presença Divina repousa entre elas, pois foi dito: Deus ergue-Se na congregação de Adonai 2. De onde sabemos [que isto também é verdade mesmo apenas] com cinco? Pois foi dito: E o Seu grupo3 [feixe] Ele fundou sobre a terra. De onde sabemos [que o mesmo é verdade apenas] com três? Pois foi dito: Entre os juízes Ele julga4. De onde sabemos [que o mesmo é verdade apenas] com dois? Pois foi dito: Então os tementes de Deus conversaram um com o outro 5, e Deus prestou atenção e escutou. De onde sabemos [que o mesmo é verdade apenas] com um? Pois foi dito: Em todo lugar em que Meu Nome seja mencionado virei a ti e te abençoarei6.
 
7.      Rabi Elazar de Bartota disse: Dá a Ele do que é Seu, pois tu e tudo que é teu é d'Ele. E assim foi dito por David: Pois tudo é Teu, e do Teu temos Te dado. Rabi Iaacóv disse: Quem anda pelo caminho e estuda [Torá], e interrompe seu estudo e observa: "Quão bela é esta árvore!", "Quão belo é esse campo arado!", é considerado pelas Escrituras como se fosse culpável de um pecado mortal.
8.      Rabi Dostaí bar Ianái disse em nome de Rabi Meír: Quem esquece algo de seu estudo [da Torá], as Escrituras o consideram como se fosse culpável de um pecado mortal, pois foi dito: Mas tenha cuidado e guarde tua alma escrupulosamente, para que não esqueça as coisas que teus olhos viram. Poderia se pensar que isto se aplica inclusive se o tema foi demasiado difícil para ele [e por isso o esqueceu], motivo pelo qual nas Escrituras acrescenta-se: Para que elas não sejam afastadas de teu coração todos os dias de tua vida. 1) Isto é, a comunidade assume o fardo de suas obrigações [junto ao governo]. 2) "Congregação" refere-se a dez pessoas - vide Números 14:27. 3) Refere-se a algo (atado) que agarra-se com os cinco dedos. 4) De acordo com a Torá, um Tribunal mínimo compõe-se de três juízes. 5) "Um com o outro" refere-se a duas pessoas. 6) A frase está no singular; refere-se a uma pessoa. De modo que ele não é culpável de pecado mortal a menos que se sente [ociosamente] e o remova [de sua memória, mediante a negligência na revisão de seus estudos].
 
9.      Rabi Chaniná ben Dossá disse: Todo aquele cujo temor ao pecado precede à sua sabedoria, sua sabedoria perdurará; mas todo aquele cuja sabedoria precede ao seu temor ao pecado, sua sabedoria não perdurará.
 
10.  Ele costumava dizer: Todo aquele cujas [boas] ações excedam sua sabedoria, sua sabedoria perdurará; mas todo aquele cuja sabedoria exceda suas [boas] ações, sua sabedoria não perdurará. Ele costumava dizer: Todo indivíduo que seus semelhantes se comprazem [têm satisfação] com ele, Deus Se compraz com ele; porém, todo indivíduo que seus semelhantes não se comprazem com ele, Deus [também] não Se compraz com ele. Rabi Dossá ben Harkinás disse: O sono [tarde] pela manhã, o vinho ao meio-dia, o tagarelar das crianças, e sentar-se nos locais de reunião dos ignorantes, arrebatam o homem do mundo.
 
11.  Rabi Elazar de Modín disse: Aquele que profana as coisas sagradas, que degrada as festividades, que humilha publicamente a seu próximo, que revoga o pacto de nosso pai Avraham [a circuncisão] e que interpreta a Torá em forma contraditória a seu autêntico sentido - mesmo que possua Torá e boas ações, não tem parte no Mundo Vindouro.
 
12.  Rabi Ishmael disse: Submeta-se espontaneamente a um superior, seja cortês com uma pessoa mais jovem, e receba todas as pessoas com alegria.
 
13.  Rabi Akiva disse: O riso e a frivolidade acostumam o homem à luxúria. A Tradição [a Torá Oral transmitida] é uma cerca em torno da Torá; os dízimos são uma cerca para as riquezas; as promessas são uma cerca para a abstinência; uma cerca para a sabedoria é o silêncio.
 
14.  Ele costumava dizer: Querido é o homem, pois foi criado à imagem [de Deus]; é um carinho ainda maior o fato de fazê-lo ciente de que foi criado à imagem [de Deus], pois foi dito: Porque à imagem de Deus Ele fez o homem. Amado é o povo de Israel, pois eles são chamados filhos de Deus; é um carinho ainda maior fato de fazê-los cientes de que foram chamados filhos de Deus, pois foi dito: Vocês são os filhos de Adonai, seu Deus. Amado é o povo de Israel, pois a ele foi entregue um artigo precioso; um carinho ainda maior é o fato de fazê-los cientes de que lhes foi entregue um artigo precioso, pois foi dito: Eu dei a vocês um bom Ensinamento; não abandonem Minha Torá.
15.  Tudo está previsto, porém, mesmo assim, se concede liberdade de escolha; o mundo é julgado com bondade, e tudo é de acordo com a preponderância das [boas] ações.
 
16.  Ele costumava dizer: Tudo se dá com garantia e uma rede se estende sobre todos os seres vivos; a loja está aberta, o Vendedor dá crédito, o livro de contas está aberto, a mão escreve, e quem deseja tomar emprestado, que venha e tome emprestado; os cobradores fazem suas rondas regularmente, todos os dias, e cobra-se do homem com ou sem o seu conhecimento [de sua dívida], e eles têm em que se basear; o julgamento é um julgamento de verdade; e tudo está preparado para o banquete.
 
17.  Rabi Elazar ben Azariá disse: Se não há Torá, não há conduta social adequada; se não há conduta social adequada, não há Torá. Se não há sabedoria, não há temor [a Deus]; se não há temor [a Deus], não há sabedoria. Se não há conhecimento, não há entendimento; se não há entendimento, não há conhecimento. Se não há farinha [sustento], não há Torá; se não há Torá, não há farinha. Ele costumava dizer: A pessoa cuja sabedoria excede suas [boas] ações, a que se pode comparar? A uma árvore cujos galhos são numerosos porém suas raízes são poucas, e vem o vento, arranca-a e vira-a de cabeça para baixo, pois foi dito: E será como árvore solitária em terra árida e não verá quando chega o bem; habitará em terra seca no deserto, em terra salina inabitável. Mas aquele cujas [boas] ações excedem sua sabedoria, a que se pode comparar? A uma árvore cujos galhos são poucos mas cujas raízes são numerosas, de modo que mesmo que viessem todos os ventos do mundo e soprassem sobre ela, não poderiam movê-la de seu lugar; pois foi dito: E será como árvore plantada junto às águas, que estende suas raízes até a correnteza, não sentirá quando chega o calor, e sua folhagem será verdejante; em um ano de seca não se preocupará, nem deixará de dar fruto.
 
18.  Rabi Eliezer Chismá disse: As leis referentes ao sacrifício de aves e ao cálculo relativo ao princípio da menstruação - estas são elementos principais da halachá [Lei da Torá]; o cálculo dos ciclos [astronomia] e o cálculo numerológico de palavras hebraicas [utilizados como base para a interpretação homilética] são condimentos da sabedoria.
 
 
 
CAPÍTULO QUATRO
 
Todo Israel tem parte no Mundo Vindouro, pois foi dito: E teu povo, todos eles são justos; eles herdarão para sempre a terra; são o ramo de Meu plantio; a obra de Minhas mãos, da qual orgulhar-se.
 
 
1.      Ben Zomá disse: Quem é sábio? Aquele que aprende de cada pessoa, pois foi dito: De todos os que me ensinaram obtive sabedoria; na verdade, Teus testemunhos são minha conversa. Quem é forte? Aquele que domina sua [má] inclinação, pois foi dito: Aquele que é lento para a ira é melhor que o homem forte, e aquele que domina suas paixões é melhor que aquele que conquista uma cidade. Quem é rico? Aquele que está contente com sua parte [sorte], pois foi dito: Quando comes do trabalho de suas mãos, feliz és e o bem estará contigo. "Feliz és" — neste mundo; "e o bem estará contigo" — no Mundo Vindouro. Quem é honrado? Aquele que honra aos outros, pois foi dito: De fato, os que Me honram, honrarei, e os que Me desprezam, degradar-se-ão.
 
2.      Ben Azai disse: Corre para [executar mesmo] uma mitsvá fácil, e foge da transgressão; pois uma mitsvá atrai outra, e uma transgressão atrai outra; pois a recompensa de uma mitsvá é uma mitsvá, e a recompensa de uma transgressão é uma transgressão.
 
3.      Ele costumava dizer: Não desdenhes ninguém e não rejeites nada, pois não há homem que não tenha sua hora e não há coisa que não tenha seu lugar.
 
4.      Rabi Levitas de Iavne disse: Seja de espírito sumamente humilde, pois o homem mortal só pode esperar vermes. Rabi Iochanán ben Berocá disse: Quem profana o Nome Celestial em segredo, será castigado em público; inadvertida ou intencionalmente, é tudo o mesmo com relação à profanação do Nome.
 
5.      Rabi Ishmael ben Rabi Iossi disse: Aquele que estuda a Torá para ensinar, a ele é dada a oportunidade de estudar e de ensinar; e aquele que estuda para praticar [o estudado], a ele é dada a oportunidade de estudar e de ensinar, de observar e de praticar. Rabi Tsadoc disse: Não te separes da comunidade; e não atues como conselheiro [quando fores juiz]; não a transformes [a Torá] em uma coroa para te auto-engrandecer, nem em um machado para cortar. E assim também Hilel costumava dizer: Aquele que explora a coroa [da Torá para seus próprios interesses] perecerá. De fato, aprendeste disto: Quem obtém benefício pessoal das palavras da Torá, arrebata sua vida do mundo .
 
6.      Rabi Iossi disse: Quem honra a Torá é honrado pelos homens, e quem desonra a Torá é desonrado pelos homens.
 
7.      Rabi Ishmael, seu filho, disse: [Um juiz] que se abstém de ditar sentenças jurídicas [e em vez disso procura um acordo entre os litigantes] remove de si a inimizade, o roubo e [a responsabilidade de] um juramento desnecessário; mas aquele que se engrandece emitindo avidamente decisões jurídicas é um tolo, malvado e arrogante.
 
8.      Ele costumava dizer: Não ajas como juiz estando só, pois ninguém pode julgar sozinho, com exceção do Único [Deus]; e não digas [aos demais juízes]: "Aceitem minha opinião", pois eles [a maioria] podem dizer isto [para ti], mas tu não podes [dizer isto a eles].
 
9.      Rabi Ionatán disse: Quem cumpre a Torá na pobreza, por fim a cumprirá na riqueza; mas quem se descuida da Torá na riqueza, por fim descuidar-se-á dela na pobreza.
 
10.  Rabi Meír disse: Minimize tuas atividades comerciais e te ocupes da Torá; seja de espírito humilde diante de toda pessoa; se descuidares [do estudo] da Torá, terás diante de ti numerosas causas para descuidar-te dela; mas se te esforças muito na Torá, há abundante recompensa para te dar.
 
11.  Rabi Eliezer ben Iaacóv disse: Aquele que cumpre uma mitsvá adquire para si um defensor, e aquele que comete uma transgressão adquire para si um acusador. O arrependimento e as boas ações são como um escudo contra a retribuição [castigo]. Rabi Iochanán HaSandlar disse: Toda assembléia [cuja finalidade seja] por amor ao Céu, obterá resultados duradouros, mas aquela que não for por amor ao Céu não obterá resultados duradouros.
 
12.  Rabi Elazar ben Shamúa disse: Que a honra de teu aluno seja tão preciosa para ti como a tua própria [honra], e que a honra de teu colega seja como a tua reverência por teu mestre, e que a reverência por teu mestre seja como o temor ao Céu.
 
13.  Rabi Iehudá disse: Seja cauteloso no estudo, pois um erro inadvertido no [cumprimento devido ao insuficiente] estudo se considera uma transgressão voluntária. Rabi Shimón disse: Há três coroas: a coroa da Torá, a coroa do sacerdócio e a coroa do reinado; mas a coroa de um bom nome supera a todas.
 
14.  Rabi Nehorái disse: Exila-te a um lugar de Torá — e não presumas que ela te seguirá — pois serão teus colegas os que [mediante o debate e a discussão] farão com que esta se estabeleça claramente em ti; e não confies em teu próprio entendimento.
 
15.  Rabi Ianái disse: Não podemos compreender nem a serenidade [o bem-estar] do malvado nem as tribulações do reto. Rabi Matiá ben Charash disse: Sê o primeiro a saudar a quem encontras e é melhor ser um rabo de leões que uma cabeça de raposas.
 
16.  Rabi Iaacóv disse: Este mundo é como uma antecâmara do Mundo Vindouro; prepara-te na antecâmara para que possas entrar no salão.
 
17.  Ele costumava dizer: Uma hora de arrependimento e boas ações neste mundo é melhor que toda a vida do Mundo Vindouro; e uma hora de felicidade no Mundo Vindouro é melhor que toda a vida deste mundo.
 
18.  Rabi Shimón ben Elazar disse: Não aplaques a teu próximo no momento de sua ira; não o consoles enquanto o morto jaz diante dele; não lhe perguntes [sobre os detalhes] de sua promessa no momento em que a formula; e não trates de vê-lo no momento de sua degradação.
 
19.  Shemuel HaCatan disse: Não te alegres quando teu inimigo cai, e em seu tropeço não permitas que teu coração se alegre, para que Deus não o veja e lhe desagrade, e desvie Sua ira dele [para ti].
 
20.  Elishá ben Avúia disse: Aquele que estuda Torá quando criança a que se compara? À tinta escrita sobre papel novo; e aquele que estuda a Torá quando ancião, a que se compara? À tinta escrita sobre papel que foi apagado. Rabi Iossi bar Iehudá de Kfar HaBavlí disse: Aquele que aprende Torá dos jovens, a que se compara? Àquele que come uvas verdes e bebe vinho [novo] de seu tonel; enquanto que aquele que aprende Torá de anciãos, a que se compara? Àquele que come uvas maduras e toma vinho envelhecido. Rabi Meír disse: Não olhes a vasilha, e sim o que ela contém; pode haver uma vasilha nova cheia de vinho velho, ou uma vasilha velha na qual sequer haja [vinho] novo.
 
21.  Rabi Elazar HaCapar disse: A inveja, o desejo apaixonado e a busca de honrarias arrebatam o homem do mundo.
 
22.  Ele costumava dizer: Aqueles que nascem estão destinados a morrer; aqueles que estão mortos estão destinados a voltar a viver (outra versão: a ser ressuscitados); e aqueles que vivem [novamente] estão destinados a ser julgados. [Por isso, que o homem] saiba, faça conhecer, e tome consciência de que Ele é Deus, Ele é o Modelador, Ele é o Criador, Ele é o Discernidor, Ele é o Juiz, Ele é a Testemunha, Ele é o Litigante, Ele no futuro julgará. Bendito seja Ele, diante de quem não há iniqüidade, nem esquecimento, nem parcialidade, nem suborno; e saiba que tudo se faz segundo o cálculo. Que tua má inclinação não te assegure que a tumba será um lugar de refúgio para ti, pois contra tua vontade foste criado, contra tua vontade foste feitonascer, contra tua vontade vives, contra tua vontade morrerás, e contra tua vontade estás destinado a prestar contas perante o supremo Rei dos reis, o Santo, bendito seja.
 
                                     
 
  CAPÍTULO CINCO
 
Todo Israel tem parte no Mundo Vindouro, pois foi dito: E teu povo, todos eles são justos; eles herdarão para sempre a terra; são o ramo de Meu plantio; a obra de Minhas mãos, da qual orgulhar-se.
 
 
1.      O mundo foi criado através de dez expressões [Divinas]. O que isto vem nos ensinar, afinal ele poderia haver sido criado através de uma só expressão? Mas assim foi para se dar a [devida] retribuição aos malvados que destroem o mundo que foi criado através de dez expressões, e para conceder ampla recompensa aos justos que sustentam o mundo que foi criado através de dez expressões.
 
2.      Houve dez gerações desde Adám a Nóach — para que se saiba quão grande é Sua paciência; pois todas essas gerações irritaram-No repetidamente, até que Ele trouxe sobre eles as águas do Dilúvio. Houve dez gerações desde Nóach a Avraham — para que se saiba quão grande é Sua paciência; pois todas essas gerações irritaram-No repetidamente, até que veio Avraham, nosso pai, e recebeu a recompensa de todas elas.
 
3.      Com dez provas foi testado Avraham, nosso pai [Patriarca], e ele manteve-se firme em todas — para indicar o quanto era grande o amor de Avraham, nosso pai, por Deus.
 
4. Dez milagres foram realizados para nossos antepassados no Egito e dez no Mar. Dez pragas trouxe o Santo, bendito seja, sobre os egípcios no Egito, e dez no Mar. Com dez provas testaram nossos antepassados o Santo, bendito seja, no deserto, pois foi dito: Até agora Me provaram dez vezes e não escutaram Minha voz.
 
5. Dez milagres foram realizados para nossos antepassados no Bêt Hamicdash: nenhuma mulher abortou por causa do cheiro da carne dos sacrifícios sagrados; a carne dos sacrifícios sagrados nunca apodreceu; nunca se viu uma mosca no matadouro; o Sacerdote não sofreu impureza corporal alguma em Iom Kipur; as chuvas não apagavam o fogo da pilha de lenha do altar; o vento não prevaleceu sobre a coluna de fumaça [que subia verticalmente do fogo do altar, para dissipá-la]; não se encontrou nenhum defeito desqualificante no ômer; nem nos Dois Pães [de Shavuót], nem no Pão da Proposição; quando o povo estava de pé, se comprimiam, mas quando se prostravam tinham amplo espaço; nenhuma serpente ou escorpião causou dano em Jerusalém; e nenhuma pessoa disse a seu semelhante: "O lugar está demasiado lotado para que possa alojar-me durante a noite em Jerusalém".
 
6. Dez coisas foram criadas em Érev (véspera de) Shabat, no crepúsculo. São elas: a boca da terra [para tragar a Corach], a boca da fonte [no deserto], a boca do asno [de Bilám], o arco-íris, o maná, o bastão [de Moshé], o shamir [verme que cortou as pedras para o Bêt Hamicdash], a escritura [das segundas Tábuas], a inscrição [das primeiras Tábuas], e as Tábuas. Alguns dizem que também o lugar onde foi enterrado Moshé, e o carneiro de Avraham, nosso pai. E alguns dizem que também os espíritos de destruição, assim como os alicates [originais], pois os alicates são feitos com alicates.


--
Magal
Leia o Blog: http://hebreu.blogspot.com
Coisas Judaicas

Coisas Judaicas

Blog Judaico - Tudo sobre Israel, judaísmo, cultura e o mundo judaico

Deixe seu comentário:

0 comments:

Deixe sua opinião